Emergência hospitalar e serviço social

Desafios à construção da integralidade da atenção à saúde

Autores

  • Cristian Castelar Pessanha Universidade Federal Fluminense
  • Carlos Moraes Universidade Federal Fluminense

Palavras-chave:

Serviço Social, Emergência hospitalar, Integralidade da atenção à saúde

Resumo

Neste artigo objetiva-se contribuir com o debate referente ao trabalho de assistentes sociais no setor de emergência hospitalar, tendo por base o princípio da integralidade da assistência à saúde. Para tanto, metodologicamente, optou-se por estudo bibliográfico e documental, sendo este último realizado em documentos de estágio na área de Serviço Social em um Hospital em Campos dos Goytacazes, RJ. Os resultados apontam que o trabalho de assistentes sociais assume as implicações de um setor construído para o atendimento imediato a variedade de demandas apresentadas. Entretanto, como um agente da integralidade, há um compromisso ético-político por parte de assistentes sociais, que o desafia na direção de ultrapassagem da imediaticidade destas ações focalizadas no adoecimento físico. Neste caso, torna-se essencial redirecionar o olhar e o trabalho profissional para além dos muros institucionais, na busca por examinar os determinantes sociais que envolvem o cotidiano dos usuários e que repercutem diretamente no seu processo de adoecimento

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristian Castelar Pessanha, Universidade Federal Fluminense

Bacharel em Serviço Social, Departamento de Serviço Social de Campos/Universidade Federal Fluminense, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil

Carlos Moraes, Universidade Federal Fluminense

Professor Adjunto do Departamento de Serviço Social de Campos e docente do Programa de Estudos Pós Graduados em Política Social, Universidade Federal Fluminense, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil. Doutor em Serviço Social pela Pontífica Universidade Católica (PUC SP); Mestre em Política Social pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF); Bacharel em Serviço Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF)

Referências

ALVES, G. Trabalho e subjetividade: o espírito do toyotismo na era do capitalismo manipulatório. São Paulo: Boitempo, 2011.

ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 11ª ed. Campinas: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 2006.

BRASIL. Constituição Federal (1988). Constituição da República Federativa do Brasil Brasília: Planalto do Governo. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil@03/Constituicao/Constituicao.htm Acesso em: 13 set. 2019.

BRASIL. Lei Federal n 8.080 de 20 de set de 1990. Dispõe sobre as condições para promoção, proteção e recuperação e o funcionamento dos serviços correspondente e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 20 set. 1990.

BRASIL. Lei Federal n. 8.142 de 28 de dez de 1990. Sistema Único de Saúde (SUS). Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, 28 dez. 1990.

BRAVO, MIS; PELAEZ, E. J; PINHEIRO, W. N. As contrarreformas na política de saúde do governo Temer. Argumentum, Vitória, v. 10, n. 1, p. 9-23, jan./abr. 2018.

CECÍLIO, L. C. de O; MERHY, E. E. A integralidade do cuidado como eixo da gestão hospitalar. Campinas, 2003.

COSTA, M. D. H. da. O trabalho nos serviços de saúde e a inserção dos (as) assistentes sociais. In: MOTA, Ana Elizabete et al. (Orgs.). Serviço Social e saúde. Formação e trabalho profissional. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2009, p. 304-351.

MACHADO, M. de F. A. S. et al. Integralidade, formação de saúde, educação em saúde e as propostas do SUS - uma revisão conceitual. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 2, n. 12, p.335-342, mar/abr. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141381232007000200009&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 21 set. 2019.

MARTINELLI, M. L. O trabalho do assistente social em contextos hospitalares: desafios cotidianos. Serviço Social e Sociedade., São Paulo, n. 107, p.497-508, jul./set. 2011.

MATOS, M. C. de. Serviço Social, ética e saúde: reflexões para o exercício profissional. São Paulo: Cortez, 2013.

MATTOS, R. A. de. A integralidade na prática: (ou sobre a prática da integralidade). Caderno Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 5, n. 20, p.1411-1416, set/out. 2004.

MATTOS, R. A. de. Os sentidos da integralidade: algumas reflexões acerca de valores que merecem ser defendidos. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R.A. Os Sentidos da integralidade: na atenção e no cuidado à saúde. 8. ed. Rio de Janeiro: Cepesc, 2009. cap. 3. p. 43-68.

MELO, G. A.; VIANA, A. L. D. Uma história de conceitos na saúde pública: integralidade, coordenação, descentralização, regionalização e universalidade. História, Ciências, Saúde, Rio de Janeiro, v.19, n.4, out-dez. 2012, p. 1219-1239.

MORAES, C. A. S. O Serviço Social brasileiro na entrada do século XXI: formação, trabalho, pesquisa, dimensão investigativa e a particularidade da saúde. 2016. 318f. Tese (Doutorado em Serviço Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.

MORAES, C. A. S et. al. Serviço Social e trabalho profissional em hospital. Vértices, Campos dos Goytacazes, v.20, n.3, p. 372-384, set./dez. 2018.

MORAES, C. A. S. O Trabalho do assistente social na área da saúde: significados da aparente centralidade dos usuários no discurso e ação profissional. Vértices, Campos dos Goytacazes v. 21, n. 3, dez. 2019.

MORAES, C.A.S. Determinantes e significados do trabalho do/a assistente social na área da saúde. O social em questão, ano 23, n. 47, maio/ago. de 2020.

MORAES, C.A.S; SANTOS, C. M. dos; BOTELHO, T. M. Elementos para análise do desfinanciamento do SUS em Temer e Bolsonaro. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE POLÍTICA SOCIAL, 8; Encontro Nacional de Política Social, 15. Vitória. Anais [...]. Vitória: UFES, 2020. p. 1-13.

VASCONCELOS, A. M. de. Serviço Social e Práticas Democráticas na Saúde. Serviço Social e Saúde: Formação e Trabalho Profissional. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2009, p. 242 – 272.

YAZBEK, M. C. A dimensão política do trabalho do assistente social. Serv. Soc. Soc., São Paulo, n. 120, p. 677-693, out./dez. 2014.

YAZBEK, M. C. Serviço Social, Questão Social e Políticas Sociais em tempos de degradação do trabalho humano, sob o domínio do capital financeiro. Serv. Soc. Rev., Londrina, v. 21, n.1, p. 183‐194, jul./dez. 2018

Downloads

Publicado

2020-12-19

Como Citar

Pessanha, C. C., & Moraes, C. . (2020). Emergência hospitalar e serviço social: Desafios à construção da integralidade da atenção à saúde. Mundo Livre: Revista Multidisciplinar, 6(2), 306-324. Recuperado de https://periodicos.uff.br/mundolivre/article/view/47680

Edição

Seção

Sessão temática