MIN E AS MÃOZINHAS: relevâncias sociais na comunicação da primeira animação produzida em língua brasileira de sinais

Diogo Medeiros, Iraci Helena de Oliveira Falavina

Resumo


Min e as mãozinhas é a primeira animação produzida completamente na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Nesse artigo, apresentamos os resultados de um estudo de caso que considerou: os aspectos culturais e linguísticos do povo surdo para conhecer suas demandas e especificidades; qual suporte midiático possui melhor efetividade na comunicação com o povo surdo e a relevância sociológica da produção midiática de Min e as mãozinhas. 


Palavras-chave


Comunicação. LIBRAS. Animação. Aprendizagem. Ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. 292 p. Disponível em: . Acesso em: 03 nov. 2018.

_______. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Brasília, Disponível em: . Acesso em: 03 nov. 2018.

_______. Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Brasília, Disponível em: . Acesso em: 03 nov. 2018.

_______, Ministério da Cultura; Secretaria do Audiovisual. Guia Orientador para Acessibilidade de Produções Audiovisuais. 2016. Disponível em: . Acesso em: 02 nov. 2018.

_______, Ministério da Justiça. A Classificação Indicativa na Língua Brasileira de Sinais. Brasília: Artecor Gráfica e Editora, 2009. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2018.

_______, Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF, jan. 2008a. [Documento elaborado pelo Grupo de Trabalho nomeado pela portaria n. 555/2007, prorrogada pela portaria n. 948/2007, entregue ao ministro da Educação em 7 de janeiro de 2008]. Disponível em: Acesso em: set. 2018.

________, Ministério da Justiça. A Classificação Indicativa na Língua Brasileira de Sinais. Brasília: Artecor Gráfica e Editora, 2009. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2018.

BREDA, Valdenise Simone Melo Moulin. A Aplicação da Escrita de Sinais, SignWriting, no Brasil. Leitura, Maceió, v. 1, n. 57, p.286-305, jan./jun. 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2018.

COELHO, Orquídea Manuela Braga e Soares; KLEIN, Madalena; SANTOS, Angela Nediane dos. Educação de surdos no Brasil e Portugal: políticas de reconhecimento linguístico, bilinguismo e formação docente. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 43, n. 1, p.216-228, 11 ago. 2016. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2018.

JESUS, L. Muller de. Motion Graphic Design como ferramenta de educação a distância em libras. 2013.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. DP&A Editora, Rio de Janeiro, 2011.

MOURA, Débora Rodrigues. Introdução à Libras. Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Brasília, 2016.

Pesquisa Brasileira de Mídia – 2016. Acesso em 24/09/18. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2018.

STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre a cultura surda. Editora UFSC, 4ª edição, 2008.

STROBEL, Karin. História da Educação de Surdos. 2009. 49 f. Curso de Letras - Libras, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009. Disponível em: . Acesso em: 02 nov. 2018.

W3C-WCAG 2.0. Web Content Accessibility Guidelines WCAG 2.0. W3C WAI, 11 dezembro 2008. Disponivel em: . Acesso em: 02 nov. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Diogo Medeiros, Iraci Helena de Oliveira Falavina