O PRESIDENCIALISMO DE COALIZÃO E SUA INFLUÊNCIA NO GOLPE DA PRESIDENTE DILMA EM 2016

Antonio Deusivam de Oliveira, Edson de Carvalho

Resumo


Este artigo tem como objetivo principal analisar a influência do presidencialismo de coalizão no processo de impeachment do governo de Dilma Rousseff em 2016. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica. Num primeiro momento, foi feito uma análise teórica do termo presidencialismo de coalizão; após isso, foi analisado os governos de Dilma Rousseff e sua relação com o Legislativo. Por fim, discutimos o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A pesquisa se justifica por proporcionar uma maior reflexão na sociedade sobre o assunto. A conclusão é que o impeachment da presidente Dilma Rousseff se deu a partir da falta de apoio de parlamentares, impossibilitando que a mesma conseguisse governar, e como consequência se deu o Golpe, travestido de impeachment.


Palavras-chave


Presidencialismo de Coalizão. Impeachment. Dilma Rousseff. Crise Política.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRANCHES, Sérgio Henrique Hudson de. Presidencialismo de coalizão: o dilema institucional brasileiro. Dados – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 31, n. 1, p. 5-34, 1988. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2018.

AVRITZER, Leonardo. Impasses da democracia no Brasil. 2. ed – Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

BOITO JR. Armando. Os atores e o enredo da crise política. In: JINKINGS et al (org.). Por que gritamos golpe?: para entender o impeachment e a crise. São Paulo: Boitempo, 2016.

FAGUNDES, Adriana de Souza; VERBICADO, Loiane Prado. O presidencialismo de coalizão e sua influência na judicialização da política brasileira. In: Revista Pensamento Jurídico. São Paulo. Vol. 11. N. 2, jul./dez. 2017.

LOWY, Michael. Da tragédia à farsa: o golpe de 2016 no Brasil. In: JINKINGS et al (org.). Por que gritamos golpe?: para entender o impeachment e a crise. São Paulo: Boitempo, 2016.

MIGUEL, Luís Felipe. A democracia na encruzilhada. In: JINKINGS et al (org.). Por que gritamos golpe?: para entender o impeachment e a crise. São Paulo: Boitempo, 2016.

MIGUEL, Luís Felipe. A cidadania sitiada. In: MARINGONI, Gilberto; MEDEIROS, Juliano. Cinco mil dias: o Brasil na era do lulismo. São Paulo: Boitempo/Fundação Lauro Campos, 2017.

SAAD FILHO, Alfredo. Brasil: neoliberalismo versus democracia. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e atual. – São Paulo: Cortez, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Antonio Deusivam de Oliveira