Universidade em Potência e ‘Civilização Emergente’: uma leitura do projeto orientador da “Universidade do Terceiro Milênio” à luz de clássicos da Sociologia.

Luiz Otávio Pereira Rodrigues

Resumo


Este trabalho monográfico se propõe a realizar uma leitura crítica do Plano Orientador da Universidade Estadual do Norte Fluminense – Darcy Ribeiro (UENF) à luz de conceitos dos autores clássicos da sociologia, Émile Durkheim, Max Weber e Karl Marx a fim de investigar as bases conceituais do seu idealizador Darcy Ribeiro no que concerne a elaboração dos seus modelos de ensino superior. A justificativa para escolha desta temática reside no fato de que Darcy Ribeiro, antes de sagrar-se antropólogo, político e gestor, foi graduado em ciências sociais e por esta razão, os pilares de sua formação edificam-se a partir dos autores mencionados acima. A metodologia adotada para execução deste trabalho por meio da revisão bibliográfica crítica intercalando pressupostos de diferentes autores e obras, no intuito de responder a seguinte pergunta: a operacionalização do léxico teórico-metodológico dos clássicos da sociologia tem poder de transformar a realidade concreta? O presente texto se divide em quatro capítulos. No primeiro, tem a presença dos autores Jürgen Habermas, Karl Mannheim, para introduzir o conceito de utopia e mostrar como se relaciona com Darcy Ribeiro, seguidos dos autores Émile Durkheim, Max Weber e Karl Marx para discorrer acerca do papel da educação na modernidade de acordo com as suas premissas. No segundo capítulo, fazem-se presentes os autores Eduardo Galeano, Sérgio Bagú, Milcíades Peña e Caio Prado Júnior, para discutir a condição atraso imposta ao continente latino-americano, seguidos de Lília Schwarcz, Anísio Teixeira e Sérgio Buarque de Holanda, para tratar sob quais parâmetros foram criadas as primeiras escolas de ensino superior. Em um segundo momento, trata-se das problemáticas geradas pela expansão universitária a partir da segunda metade da década de 1950, com os autores Bárbara Freitag, Florestan Fernandes e Darcy Ribeiro. O terceiro capítulo, retoma a temática da utopia, e a figura de Darcy Ribeiro para tratar do processo de implementação da UENF. Conclui-se o trabalho afirmando que a operacionalização dos conceitos clássicos no Plano Orientador tem poder para transformar o real mas essa capacidade é reduzida mediante os próprios limites do desenvolvimento regional. Este trabalho de conclusão de curso foi apresentado em julho de 2019 para obtenção do título de bacharel em Ciências Sociais, da Universidade Estadual do Norte Fluminense – Darcy Ribeiro.


Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BAGÚ, Sérgio. A economia colonial. In:O marxismo na América Latina: uma antologia de 1909 aos dias atuais. LÖWY, Michael (org.). - São Paulo: Expressão Popular: Perseu Abramo, 4ª ed., 2016. p. 255-258.

DURKHEIM, Émile. Educação e Sociologia. Petrópolis, Editora Vozes, 2011. 120 p.

ENGELS, Friedrich, MARX, Karl. Textos sobre Educação e Ensino. Campinas,Navegando, 2011.

FERNANDES, Florestan. Universidade e Desenvolvimento. In: IANNI, Octavio (org.). Florestan Fernandes: Sociologia crítica e militante. São Paulo, Editora Expressão Popular, 2011, p. 271-314

FREITAG, Bárbara. Escola, Estado e Sociedade. São Paulo, EDART, 1978. 135 p.

GALEANO, Eduardo. As veias abertas da América Latina. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 50° reimpressão, 2009. 365 p.

HABERMAS, Jürgen. A nova intransparência. In: COMIN, Álvaro; MONTERO, Paula (orgs.) Mão e contramão e outros ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro, Editora Globo, 2009, p. 231-258.

HOLANDA, Sérgio Buarque. 26° Edição, 14° Reimpressão — São Paulo: Companhia das Letras, 1995. 220 p.

MANNHEIM, Karl. Ideologia e Utopia. Rio de Janeiro, Zahar, 1972. 330 p.

MARX, Karl. Manuscritos econômicos-filosóficos.São Paulo, Editora Martin Claret, 2006. 198 p.

MATIAS, Glauber Rabelo. A utopia é de concreto: Círculos Sociais e a Construção da UENF em Campos dos Goytacazes/RJ. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia, do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro, como parte dos requisitos necessários à obtenção do título de Mestre em Sociologia (com concentração em Antropologia). Rio de Janeiro, Maio de 2009. 177 p.

PEÑA, Milcíades. O desenvolvimento combinado da economia colonial (1957). In: LÖWY, Michael. O marxismo na América Latina: uma antologia de 1909 aos dias atuais. São Paulo: Expressão Popular: Perseu Abramo, 4ª ed., 2016. p. 262-264.

PRADO, Caio Júnior. A Formação do Brasil do Contemporâneo - Colônia. Brasília,Editora Brasiliense, 6° ed.,1961., p. 12-26 e p. 340-377.

RIBEIRO, Darcy. A Universidade Necessária.Rio de Janeiro,Editora Paz e Terra S.A, 3ª ed., 1978. 306 p.

_______________. Faculdade de Educação e Comunicação. In: RIBEIRO, D. Universidade do 3° Milênio. Campos dos Goytacazes, Universidade Estadual do Norte Fluminense, 1993. Vol. 1, n. 1 (1993) p 7-27.

________________. Plano Orientador da Universidade Estadual do Norte Fluminense. Universidade do 3° Milênio, Campos dos Goytacazes, UENF, vol. 1, n.1, (1993). 65 p.

SCHWARCZ, Lília. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e a questão racial no Brasil. São Paulo, Companhia das Letras,1993. As faculdades de direto ou os eleitos da Nação. p.141-183. As faculdades de Medicina como sanar um país doente. p.189-235.

TEIXEIRA, Anísio. A educação e a crise brasileira. Rio de Janeiro, Editora UFRJ, 2005, 420 p.

WEBER, Max. A Metodologia das Ciências Sociais. Campinas, Editora Cortez; 2016. 686 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Luiz Otávio Pereira Rodrigues