A pintura é um traço da nossa relação histórica com o mundo

Arley Andriolo

Resumo


O artigo pretende discutir a relevância da pintura como expressão da dimensão his - tórica da percepção nos escritos de Merleau-Ponty, considerando a experiência es - tética fundamentada em obras de arte. Cada artista desenvolve categorias históricas orientado conforme sua perspectiva vivida, acrescentando e mudando temas e pon - tos de vista, mas sempre trabalhando dentro de uma estrutura social e psicológica do processo perceptivo.

Palavras-chave


fenomenologia; estética; percepção

Texto completo:

PDF

Referências


BAXANDALL, M. O olhar renascente: pintura e experiência social na Itália da Renascença. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.

BOURDIEU, Pierre. Economia das trocas simbólicas. 3 ed. São Paulo: Perspectiva, 1992.

CRARY, J. Tecniques of the observer. October, n. 45, summer, 1988, pp. 1-35.

FEBVRE, L. La sensibilité et l’histoire. In: CHARTIER, R. et al. La sensibilité dans l’histoire. Gérard Monfort: Saint-Pierre-de-Salerne,

, pp. 95-111. (edição original 1953)

FRANCASTEL, P. Pintura e sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 1990. (edição original 1951)

MERLEAU-PONTY, M. A dúvida de Cézanne. In: Textos escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1980, pp. 113-126. (edição original 1945)

MERLEAU-PONTY, M. A linguagem indireta e as vozes do silêncio. In: Textos selecionados. São Paulo: Nova Cultural, 1989, pp. 89-123.

(edição original 1952)

MERLEAU-PONTY, M. L’oeil et l’esprit. Paris: Gallimard, 1964.

MERLEAU-PONTY, M. Merleau-Ponty na Sorbonne: resumo de cursos: 1949-1952. Campinas: Papirus, 1990.

MERLEAU-PONTY, M. La structure du comportement. 2 ed. Paris : PUF/Quadrilage, 2002. (edição original 1942)

PANOFSKY, E. La perspective comme forme symbolique et autres essais. Paris: Éd. Minuit, 1975. (edição original 1924)

ROGER, A. La naissance du paysage en Occident. Em H. A. Salgueiro (org.). Paisagem e arte: a invenção da natureza, a evolução do

olhar. São Paulo: CBHA / CNPq / FAPESP, 2000, pp. 33-39.

SEGALL, M.; CAMPBELL, D.; HERSKOVITZ, M. The influence of culture on visual perception. Indianopolis: Bobbs-Merril, 1966.

SIMÕES, E. & TIEDEMAN, K. Psicologia da percepção. Vols. 1 e 2. São Paulo: EPU, 1985.

WITKIN, H. A cognitive-style approach to cross-cultural research. International Journal of Psychology, Paris, vol. 2, n. 4, 1967, pp. 233-250.




DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.1217.77-90

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Arley Andriolo