A Comunidade Estética

Jacques Rancière

Resumo


Partindo da décima-quinta carta de Schiller da obra Cartas para a educação estética do homem, Rancière analisa a relação paradoxal entre a subjetividade estética e a comunidade a que ela dá forma. As implicações políticas desta relação e as suas metamorfoses são desenhadas em três grandes cenários, que culminam na construção do que o autor chama de um ressentimento antiestético contemporâneo

Palavras-chave


Schiller; comunidade estética; política

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.1217.169-187

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Jacques Rancière