Juventude, exclusão e educação

Eliane Andrade

Resumo


Este trabalho é fruto de entrevistas coletivas realizadas com jovens entre 15 e 22 anos de idade, participantes de cursos de educação de jovens e adultos (supletivo e regular noturno) das redes públicas de ensino das cidades do Rio de Janeiro e de Porto Alegre. Trata-se de jovens excluídos do ensino fundamental na idade própria e que vivem em situação de pobreza. A partir de um estudo que pretendia avaliar a participação desses jovens em cursos de capacitação profissional do programa Comunidade Solidária, buscou-se conhecer um pouco mais essa juventude 0 ou, como alerta Marília Spósito, “essas juventudes” – e como transitam numa sociedade marcada por diversas formas de exclusão, e as estratégias por meio das quais circulam numa sociedade em rápida transformação. Nesse quadro, a busca de novas alternativas educacionais relacionadas aos campos da educação, cultura e do trabalho, que atentem à especificidade desses grupos, torna-se fundamental.


Texto completo:

Sem título


DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i01.188

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 Fontes de indexação:

                                                                              

 

 

Apoio:

 

                                                                  

   

 

                              

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter