LITURATERRA [Resenha: 2019, 1] Barbas de molho

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15175/1984-2503-201911109

Resumo

LITURATERRA [Resenha: 2019,1]

As resenhas, passagens literárias e passagens estéticas em Passagens: Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica são editadas na seção cujo título apropriado é LITURATERRA. Trata-se de um neologismo criado por Jacques Lacan[1], para dar conta dos múltiplos efeitos inscritos nos deslizamentos semânticos e jogos de palavras tomando como ponto de partida o equívoco de James Joyce quando desliza de letter (letra/carta) para litter (lixo), para não dizer das referências a Lino, litura, liturarios para falar de história política, do Papa que sucedeu ao primeiro (Pedro), da cultura da terra, de estética, direito, literatura, inclusive jurídicas – canônicas e não canônicas – ainda e quando tais expressões se pretendam distantes daquelas religiosas, dogmáticas, fundamentalistas, para significar apenas dominantes ou hegemônicas.


[1] Lacan, Jacques. Outros Escritos. Tradução Vera Ribeiro; versão final Angelina Harari e Marcus André Vieira; preparação de texto André Telles, Rio de Janeiro: Zahar, 2003, p. 11-25. [Lacan, Jacques (2001). Autres Écrits, Paris: Éditions de Seuil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisálio Cerqueira Filho, Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ

Gisálio Cerqueira Filho celebra em 2015, pouco mais de meio centenário com professor no Rio de Janeiro; 44 anos como professor do ensino superior do Brasil. No correr do corrente ano sua obra estará sendo discutida em eventos a serem divulgados. Professor Titular de Teoria Política da UFF - Universidade Federal Fluminense, campus do Gragoatá, Niterói, R.J. Presidente do Forum Universitário Mercosul (FoMerco), eleito para o biênio Setembro de 2009 a setembro de 2011. GISÁLIO CERQUEIRA FILHO é graduado (Bacharel e Licenciado) em Ciências Sociais pela Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil , FNFi - UB (1969), hoje UFRJ. especialização em Métodos e Técnicas de Pesquisa pela FGV- RJ (1971), Mestre em Ciência Política pelo IUPERJ (1975), Doutor em Ciência Política pela USP (1980) com pós-doutorado na Biblioteca Nacional de Lisboa, Portugal (1999). Professor Titular de Sociologia (aposentado) da Universidade Cândido Mendes (UCAM). Professor Associado Doutor Avançado (aposentado) da PUC-RIO. Ex-diretor do Departamento de Sociologia e Política da PUC-RIO (1983-1988). Exerceu mandato como professor eleito na qualidade de representante do CCS (PUC-RIO) no Conselho Curador da Fundação Padre Leonel Franca. Ex-professor do Programa de Pós-graduação da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP-FIOCRUZ). Foi membro fundador e diretor executivo do Socii ( Pesquisadores Associados em Ciências Sociais ), uma das primeiras organizações de pesquisa independente neste campo no Brasil, grupo formado por diversos pesquisadores e professores na década de 70. Atua como pesquisador sênior no Laboratório Cidade e Poder (LCP/ PPGH/ UFF) e na Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental (AUPPF).. É Professor orientador do Programa de Pós-graduação (Mestrado / Doutorado) em Ciência Política da UFF (PPGCP). Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Teoria Política, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura e ideologia, estado democrático, ideologia e direito, politica e psicanálise, história política, direito e sociedade. É membro do Research Committee on Sociology of Law (RCSL/ ISA), da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) e da Associação Nacional de História (ANPUH). É membro do Conselho Editorial da Editora Escuta, São Paulo, e do Conselho Consultivo da Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental (Qualis A-1). É editor de PASSAGENS -Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica (on line) - Qualis B-1. Por muitos anos foi pesquisador do CNPq., alcançando o nível I . Tem atuado como consultor ad-hoc da CAPES e da FAPERJ. Desde 2010 vem trabalhando no âmbito dos convênios internacionais do Laboratório Cidade e Poder (LCP-PPGH/ UFF) com a Universidade Técnica de Lisboa (UTL-ISCSP) e Universidade de Buenos Ayres (UBA-GEHBP). Desde setembro de 2011 dirige o Núcleo Observando o Sul (NOS) no LCP-UFF.

Downloads

Publicado

2019-02-03

Como Citar

Cerqueira Filho, G. (2019). LITURATERRA [Resenha: 2019, 1] Barbas de molho. Passagens: Revista Internacional De História Política E Cultura Jurídica, 11(1), 146-150. https://doi.org/10.15175/1984-2503-201911109

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3 4 > >>