REPRESENTAÇÕES MEDIÁTICAS DO RURAL BRASILEIRO EM UMA PERSPECTIVA PÓS-IDENTITÁRIA: o devir-rural e a experiência do Cinejordão

Eduardo Yuji Yamamoto

Resumo


O texto articula fragmentos teóricos para problematizar a representação mediática do rural brasileiro. Para isso, a categoria do rural é pensada para além das formas identitárias historicamente consolidadas, mais precisamente, como zona de conflito, de evocação de vidas, comunidades, modos de existência que precede, acomete ou sucede o enunciatário, constituindo uma trama de sentido que o implica, vincula ou responsabiliza. O texto é estruturado em dois momentos: no primeiro, são apresentadas experiências comunicacionais que, de alguma maneira, tentaram organizar as populações do campo em torno de um imaginário ou ideologia; em um segundo momento, reivindica-se um princípio estético capaz de viabilizar uma implicação às obras provenientes do projeto Cinejordão (SETI/Unicentro-PR) que tem como objetivo produzir representações do rural através do cinema.


Palavras-chave


Comunicação Rural; Comunicação Comunitária; Imagem Política; Extensão Universitária.

Texto completo:

PDF

Referências


COSTA, Pedro; BUTCHER, Pedro. Entrevista. Documentar uma sensibilidade humana. Cinética. Disponível em: . Acesso em 14 jun. 2017.

DIDI-HUBERMAN, Georges. O que vemos, o que nos olha. São Paulo: ed. 34, 2010.

DUARTE, Ricardo; SOARES, Jeferson Boechat. Extensão rural e comunicação rural no Brasil: Notas históricas e desafios contemporâneos. Revista de extensão e estudos rurais. v. 01, n. 2, p. 397-426, 2011.

GOMES, Ivair. O que é rural? Contribuições ao debate. Boletim de Geografia. Maringá, v. 31, n. 3, p. 81-95, 2013.

LIEDKE FILHO. Enno D. A Sociologia no Brasil: história, teorias e desafios. Sociologias, Porto Alegre, Ano 07, n. 14, p. 376-437, jul/dez 2005

MESQUITA, Cláudia. Resistir à morte: a presentificação de João Pedro Teixeira no filme de Eduardo Coutinho. Revista Devires, Belo Horizonte, v. 12, n. 2, p. 38-51, 2015.

MIGLIORIN, Cezar. Figuras do engajamento: o cinema recente brasileiro. Devires, v. 2, p. 13-27, 2011.

PAIVA, Raquel; BERTOL; Raquel. O desafio de refundar a comunicação comunitária: Raquel Paiva indica as potencialidades e faz um balanço do campo de estudos que consolidou no Brasil. Revista Mídia e Cotidiano. Niterói. v. 11, n. 01, p. 227-236, 2017.

RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

________. Comunidade como dissentimento. In. DIAS, Bruno P; NEVES, José. (org.). A política dos muitos: Povo, Classes e Multidão. Lisboa: Tinta da China, 2010, p. 425-436.

TOLENTINO, Célia Aparecida Ferreira. O rural no cinema brasileiro. São Paulo: Unesp, 2001.

VATTIMO, Gianni. O belo como experiência comunitária. In. PAIVA, Raquel (org). O retorno da comunidade. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007, p 63-68.




DOI: https://doi.org/10.22409/ppgmc.v11i2.9826

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano - PPGMC (UFF)

Endereço: Rua Tiradentes, nº 148 - Ingá - Niterói - Rio de Janeiro - CEP 24.210-510

Site: http://www.ppgmidiaecotidiano.uff.br

Telefone/Fax: (21) 2629-9684/ (21) 2629-9681