Olhar para ser

Viviane Matesco

Resumo


O texto tem como ponto de partida a análise de Ver para olhar,
instalação da artista Cristina Salgado exposta no Centro Cultural Paço
Imperial em 2012. O exame das relações entre olhar, corpo e imagem a
partir do trabalho de Salgado e de conceitos de Georges Didi-Huberman
permite questionar dicotomias do pensamento ocidental e compreender
como a arte contemporânea as ultrapassa. O artigo investiga também esses
termos no “perspectivismo ameríndio” com intuito de estudá-los mediante
outra lógica e, desse modo, distinguir sua singularidade em nossa
sociedade.


Palavras-chave


Cristina Salgado; corpo; imagem; arte contemporânea

Texto completo:

PDF

Referências


BERNARD, Michel. Le Corps. Paris: Editions du Seuil, 1995.

DIDI-HUBERMAN, Georges. O que vemos o que nos olha. São Paulo: Ed. 34, 1998.

DIDI-HUBERMAN, Georges. La couleur de chair, ou le paradoxe de Tertullien. In L’Image ouverte. Paris: Gallimard, 2007.

LACAN, Jacques. O estádio do espelho como formador da função do eu. In Escritos. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

MATESCO, Viviane. Corpo, imagem e representação. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

SALGADO, Cristina. Olhando para ver para Olhar. (comunicação) Anais do 22o Encontro Nacional da Anpap. Belém: UFPA, 2013, p.

-1377.

SCHAEFFER, Jean-Marie. O corpo é imagem. Arte & Ensaios, Rio de Janeiro (EBA/UFRJ), 2008.

SERRES Michel. Os cinco sentidos, filosofia dos corpos misturados. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Un corps fait de regards. In Qu’est-ce qu’un corps? Paris: Musée du Quai Branly/Flamarion, 2006.

WISNIK, José Miguel. O Globo, Rio de Janeiro, junho de 2012.




DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.1421-22.13-24

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Viviane Matesco