DEXTER E O SERIAL KILLER QUE CONSOME SERIAL: Uma representação de metaconsumo?

Danielle Brasiliense, Ana Enne

Resumo


A partir de uma instigante sugestão de Brian Jarvis de que é possível compreender a ação do consumidor contemporâneo como algo similar aos rituais de aniquilação do outro empreendidos por um serial killer, apresentamos, neste artigo, algumas interpretações sobre o consumo atual tomando como referência analítica a série televisiva Dexter. Nela, a personagem central encarna um serial killer que mata serial killers, nos levando a indagar acerca da possibilidade deste herói ambíguo funcionar como representação dos dilemas do consumidor contemporâneo.

Palavras-chave


Representação; Consumidor; Dexter; Serial killer; Identidades.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/contracampo.v0i20.10

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Qualis: B1
ISSN: 2238-2577