Notas sobre a formação médica

Autores

  • Miguel Soares de Brito Júnior Curso de Psicologia UFF
  • Paula Land Curi Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ

DOI:

https://doi.org/10.22409/resa2020.v13i2.a27865

Resumo

Este artigo pretende resgatar aspectos negligenciados na formação em medicina. Busca, a partir de revisão bibliográfica, refletir sobre a construção da medicina enquanto profissão e ciência. Deste modo, retornaremos não só à época chamada de pré-científica, em que estava em cena a arte de curar, mas também às transformações que ocorreram especialmente na virada do século XVIII para o século XIX, que culminaram na consolidação da chamada medicina científica. O Iluminismo impôs barreiras ao conhecimento oriundo da tradição medieval e, ao fazer uma defesa à racionalidade como meio de superação das ideias vigentes, impactou não só a sociedade, mas também o modo como esta organizava a assistência aos seus doentes e formava os médicos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Miguel Soares de Brito Júnior, Curso de Psicologia UFF

Psicólogo formado pela Universidade Federal Fluminense em 2018.

Paula Land Curi, Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ

Professora adjunta do Instituto de Psicologia/ Departamento de Psicologia  UFF - Niterói

Downloads

Publicado

2020-08-31

Edição

Seção

Artigos