Educação Ambiental, Práticas e Políticas Curriculares na Graduação: Narrativas sobre Projetos Acadêmicos.

Luiza Rodrigues de Oliveira, Maylta Brandão dos Anjos, Rose Mary Latini, Maria Bernadete Pinto dos Santos

Resumo


Este ensaio versa sobre o desenvolvimento da Educação Ambiental nas políticas e nas práticas curriculares para cursos de graduação. Para tanto, discutimos narrativas sobre um projeto de licenciatura em química e sobre um de bacharelado em psicologia. Levantamos algumas temáticas que consideramos importantes no cenário atual, em que conquistas e avanços no campo da Questão Ambiental, incluindo a Educação Ambiental, vêm sofrendo esvaziamentos e retrocessos no país. Destacamos a arena de disputa política entre as forças que concebem a Educação Ambiental pelo viés crítico-social e a outra que propõe uma ação conservadora e consensual. O currículo é cabo de força nesse debate que reacende a discussão das novas políticas e proposições governamentais. Portanto, re-pensamos, nesse breve espaço, a inserção dessa temática no entrelaçamento do ensino, da pesquisa e da extensão, na formação em psicologia (bacharelado) e em química (licenciatura), tendo por base as memórias das pesquisadoras do LALIDH/UFF - Laboratório de Estudos Interseccionais da Linguagem e do Desenvolvimento Humano - no encontro com alunas de uma escola da Educação Básica.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2020.v0i0.a42270

Apontamentos

  • Não há apontamentos.