Educação Ambiental E Direitos Humanos: uma abordagem a partir dos conflitos socioambientais no currículo de Ciências e Biologia

Natalia Tavares Rios

Resumo


O presente artigo traz reflexões sobre as possibilidades de inserção das temáticas da Educação Ambiental e dos Direitos Humanos no currículo de Ciências e Biologia. A partir de documentos orientadores e autores dos dois campos foram estabelecidas afinidades teórico-metodológicas. O estabelecimento destas afinidades teórico-metodológicas tem o intuito de contribuir para pensar estratégias didáticas de articulação destas temáticas no currículo de Ciências e Biologia. A estratégia didática que se propõe a partir daí é elucidação de conflitos socioambientais, por sua potencialidade de revelar a estrutura social atual que produz degradação ambiental e violação dos direitos humanos de maneira articulada. Para explicitar esta relação utiliza-se o termo de populações de sacrifício, inspirado no termo zonas de sacrifício cunhado pelo Movimento de Justiça ambiental. Finalmente, são propostos objetivos para discussões acerca da temática ambiental e dos Direitos humanos, a partir da elucidação de conflitos socioambientais no currículo de Ciências e Biologia. Tais objetivos buscam contribuir para a construção de uma cultura de justiça e sustentabilidade não-hostil a pauta das populações de sacrifício, grupos sociais mais diretamente afetados pelo modelo de desenvolvimento hegemônico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2020.v0i0.a43016

Apontamentos

  • Não há apontamentos.