As diversas faces do racismo: uma análise interseccional sobre os impactos da necropolítica no Brasil durante a pandemia de Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22409/resa2024.v17.a58638

Palavras-chave:

psicologia, necropolítica, pandemia, racismo, interseccionalidade

Resumo

Esse artigo pretende apresentar reverberações do racismo a partir de uma análise interseccional que se configura de modo específico na pandemia de Covid-19, no Brasil, sob um recorte racial, de classe e gênero. Partindo de análises do contexto político e socioeconômico do país, foi realizado um levantamento bibliográfico, e uma análise de mídia sobre dados de saúde no contexto pandêmico voltado para a população negra. Para tanto, foram utilizados conceitos de filósofos como Foucault e Mbembe, assim como falas de personalidades midiáticas para embasar os impactos da necropolítica no Brasil. Foi possível concluir que esta parcela da sociedade sofre ainda mais com o sucateamento de aparelhos públicos que assegurariam a manutenção de direitos básicos de cidadania. Com isso, dispositivos como o poder coercitivo do Estado, ação policial e judicialização da vida se tornam agentes que atuam a favor do racismo de Estado. Nesse sentido, foi possível vislumbrar como a pandemia se tornou mais uma ferramenta de fazer morrer, produzindo uma articulação com o conceito de necropolítica de Mbembe. Somado a isso, temos a omissão do governo então vigente em relação às necessidades da população, com políticas que priorizam a economia em detrimento do bem-estar social. Assim, é possível levantar questões sobre quais práticas estão sendo produzidas no campo psi: se estão alinhadas a uma atuação com compromisso ético, aterradas em seu contexto sociopolítico, econômico e social a fim de promover práticas atreladas à garantia de direitos, ou, a serviço de um funcionamento excludente, corroborando com um fazer necropolítico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana de Castro Moreira, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Professora adjunta no Curso de Psicologia da Universidade Federal Fluminense - UFF/Rio das Ostras. Docente colaboradora no PPG EICOS/UFRJ (Programa de Pós-graduação em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social).Coordenadora do Laboratório de Psicologia, Políticas Públicas e Educação Popular do Curso de Psicologia da UFF/Rio das Ostras. Áreas de interesse: Psicologia, Psicologia Social, Psicossociologia de Comunidades e processos grupais; Educação Popular e Processos participativos e racializados de construção de conhecimento. Movimentos sociais e Organizações da Sociedade Civil: participação no fortalecimento dos processos de democratização. Políticas públicas e sistemas de garantias de direitos. Possui doutorado (2014) e mestrado (2000) em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Especialização em Psicologia Social (Aprovada no concurso do Conselho Federal de Psicologia, 2012). Especialização em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância (PIGEAD/UFF, 2016). Graduação em Psicologia pela UFRJ (1997). Possui experiência docente no Ensino Superior desde 1999 e em pesquisa desde 1994. Foi professora substituta do Departamento de Psicologia Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) nas disciplinas Psicologia Escolar, Psicologia aplicada à Educação, Psicologia Social e Psicologia Social Comunitária, Pesquisa intervenção. Possui experiência na gestão de projetos sociais e educativos junto a Organizações da Sociedade Civil desde 1991. Participou de diversos conselhos formuladores de Políticas Públicas. É autora de artigos e livros publicados nas áreas de atuação. Atualmente, é associada à ABRAPSO (Associação Brasileira de Psicologia Social), à ABPN (Associação Brasileira de Pesquisadores Negros), à ABPP (Associação Brasileira de Psicologia Política) e à ANPEPP (Associação de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia), integrando o GT Psicologia e Relações Étnico-raciais. Fez parte da diretoria nacional da ABRAPSO entre 1999/2000.

Beatriz Perkles de Mello, Universidade Federal Fluminense, Rio das Ostras, RJ, Brasil

Bacharel em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense, 25 anos, participou do projeto de estágio Avaliação Terapêutica mediada por tecnologias digitais, integrou os projetos de extensão “Abrindo os caminhos hoje para rescrever o pensamento de ontem: Por uma epistemologia decolonial”, T.R.A.M.P.O e Laboratório de Políticas Públicas. Atuou no projeto de extensão “Da escola para o trabalho” e “Oficinas Integradas EJA-UFF”.

Camila Gonçalves da Costa, Universidade Federal Fluminense, Rio das Ostras, RJ, Brasil

Mulher negra, Bacharel em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense, 24 anos, integrante do Coletivo Negro Fuzuê, extensionista dos projetos Psicoflixe-se e T.R.A.M.P.O, participante do Laboratório de Práticas Integradas em Vivências Acadêmicas; Acolhimento Estudantil e Saúde Mental; Laboratório de Políticas Públicas e Núcleo de Estudos sobre Bissexualidade.

Referências

BAPTISTA, Tatiana Wargas de Faria. Histórias das políticas de saúde no Brasil: a trajetória do direito à saúde. In: MATTA, Gustavo Corrêa; MOURA, Ana Lúcia de (Org.). Políticas de saúde: organização e operacionalização do Sistema Único de Saúde. 2007. p. 29-60.

BARRETO, Maurício Lima. Esquistossomose mansônica: distribuição da doença e organização social do espaço. 1982. Dissertação (Mestrado)_Universidade Federal da Bahia, Salvador, 1982.

BECKER, Laura; AGEITOS, Jefferson; VALLE, Karine Dalla. Homem é espancado e morto em supermercado da zona norte de Porto Alegre; dois são detidos. GZH Segurança, Porto Alegre. 19 nov. 2020. Disponível em: https://gauchazh.clicrbs.com.br/seguranca/noticia/2020/11/homem-e-espancado-e-morto-em-supermercado-da-zona-norte-de-porto-alegre-dois-sao-detidos-ckhpn8jju000d0137d5ubu0yy.html. Acesso em: 20 Nov. 2020.

BOCATTO, Daniel; BORGES, Murilo. Vinicius Jr. e racismo: LaLiga vê brasileiro como ‘o cara’ do campeonato e age para evitar imagem arranhada. ESPN, 28 abr. 2023. Disponível em: https://www.espn.com.br/futebol/real-madrid/artigo/_/id/11964998/vinicius-jr-racismo-laliga-brasileiro-como-cara-campeonato-age-para-evitar-imagem-arranhada. Acesso em: 4 jun. 2024.

CORONAVÍRUS: racismo impede que alguns negros usem máscaras feitas em casa. UOL, São Paulo, 7 abr. 2020. Disponível em: https://www.bol.uol.com.br/noticias/2020/04/07/coronavirus-racismo-impede-que-alguns-negros-usem-mascaras-feitas-em-casa.htm. Acesso em: 13 nov. 2020.

CRENSHAW, Kimberlé. Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero. Revista Estudos Feministas, v. 10, n. 1, p. 171-188, jan. 2002. https://doi.org/10.1590/S0104-026X2002000100011

CZERESNIA, Dina; RIBEIRO, Adriana Maria. O conceito de espaço em epidemiologia: uma interpretação histórica e epistemológica. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 16, n. 3, p. 595-617, jul.-set. 2000. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2000000300002

EMICIDA. Por quê eu não vou nos protestos de domingo! 5 jun. 2020a. X: @emicida. Disponível em: https://x.com/emicida. Acesso em: 3 jun. 2024.

EMICIDA. Amarelo: é tudo pra ontem. Netflix, 2020b. Vídeo (89 min). Disponível em: https://www.netflix.com/br/title/81306298. Acesso em: 3 jun. 2024.

GOES, Emanuelle Freitas; RAMOS, Dandara de Oliveira; FERREIRA, Andrea Jacqueline Fortes. Desigualdades raciais em saúde e a pandemia da Covid-19. Trab. educ. saúde, Rio de Janeiro, v. 18, n. 3, e00278110, 2020. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00278

GONZÁLEZ, Lélia. Mulher negra. In: ______. Primavera para as rosas negras: Lélia González em primeira pessoa. São Paulo: Diáspora Africana, 2018. p. 265-282.

GONZALEZ, Lélia. Por um feminismo afro-latino-americano. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2020.

GULLINO, Daniel. Governo diz que não há racismo no Brasil, após assassinato de João Alberto em Porto Alegre. O Globo, 20 nov. 2020. Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/mourao-assassinato-no-supermercado-nao-foi-racismo-porque-nao-existe-racismo-no-brasil-24757759?utm_source=Twitter&utm_medium=Social&utm_campaign=O%20Globo. Acesso em: 20 nov. 2020

HOMEM é morto ao ter furadeira confundida com arma. G1, 19 maio 2010. Disponível em: http://g1.globo.com/brasil/noticia/2010/05/homem-e-morto-ao-ter-furadeira-confundida-com-arma.html. Acesso em: 12 nov. 2020.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Atlas da Violência. Brasília, 2020. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/atlasviolencia/download/24/atlas-da-violencia-2020. Acesso em: 20 nov. 2020.

LIMA, João Gilberto do Nascimento; LOPES, Laura Guilherme; LOPES, Barbara Guilherme. Quando balas perdidas encontram corpos negros: uma análise da atuação estatal no Rio de Janeiro sob o conceito de necropolítica. Missões: Revista de Ciências Humanas e Sociais, v. 6, n. 3, p. 148-167, 2020. Disponível em: https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Missoes/article/view/103391. Acesso em: 13 nov. 2020.

MOURA, Carolina. PM confunde guarda-chuva com fuzil e mata garçom no Rio, afirmam testemunhas. El País, Rio de Janeiro, 19 set. 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/09/19/politica/1537367458_048104.html. Acesso em: 13 nov. 2020.

NOGUERA, Renato. Simpósio pela Saúde Pública | Necropolítica, saúde e racismo. Youtube, 27 jul. 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=GOMwGj_jq_k. Acesso em: 13 nov. 2020.

OLIVEIRA, Gabi; VIEIRA, Karina. Protestos em meio a pandemia. Afetos, 12 jun. 2020. Podcast (31 min). Disponível em: https://open.spotify.com/episode/1JcT8bRHuZ6AmvwJpnbAnF?si=5TdcEvQPR8OTryB6EwRm1g. Acesso em: 11 nov. 2020.

PEREIRA, Renata Junqueira et al. The risk of Covid-19 transmission in favelas and slums in Brazil. Public Health, v. 183, p. 42-43, 2020. https://doi.org/10.1016/j.puhe.2020.04.042

PORCIDONIO, Gilberto. Estudante que usava máscara contra coronavírus acusa de racismo segurança de loja. O Globo, Rio de Janeiro, 9 abr. 2020. Disponível em: https://oglobo.globo.com/rio/estudante-que-usava-mascara-contra-coronavirus-acusa-de-racismo-seguranca-de-loja-24361169. Acesso em: 11 nov. 2020

REPÓRTER da Globo é alvo de racismo ao usar máscara: ‘não vou dar audiência’. Folha de São Paulo, São Paulo, 9 maio 2020. Disponível em: https://f5.folha.uol.com.br/televisao/2020/05/reporter-da-globo-e-alvo-de-racismo-ao-usar-mascara-nao-vou-dar-audiencia.shtml. Acesso em: 13 nov. 2020.

RIBEIRO, Fabiana; LEIST, Anja. Who is going to pay the price of Covid-19? Reflections about an unequal Brazil. Int J Equity Health, v. 19, art. 91, 2020. https://doi.org/10.1186/s12939-020-01207-2

SANTOS, Lucas Gabriel de Matos; PEDRO, Rosa. Máscara e homem negro: entre o contágio e o racismo em um regime necropolítico. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 32, e020017, 2020. https://doi.org/10.1590/1807-0310/2020v32240337

VALERIANO, Marta Maria; TOSTA, Tania Ludmila Dias. Trabalho e família de trabalhadoras domésticas em tempos de pandemia: uma análise interseccional. Civitas - Revista de Ciências Sociais, v. 21, n. 3. p. 412-422, set.-dez. 2021. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2021.3.40571

VARELLA, Drauzio. Sem o SUS, é a barbárie. Uol, 22 ago. 2019. Disponível em: https://drauziovarella.uol.com.br/drauzio/artigos/sem-o-sus-e-a-barbarie-artigo/. Acesso em: 11 nov. 2020.

WERMUTH, Maiquel Ângelo Dezordi; MARCHT, Laura Mallmann; MELLO, Letícia de. Necropolítica: racismo e políticas de morte no Brasil contemporâneo. Revista de Direito da Cidade, v. 12, n. 2, p. 1053-1083, 2020. https://doi.org/10.12957/rdc.2020.49790

WERNECK, Guilherme Loureiro; CARVALHO, Marilia Sá. A pandemia de COVID-19 no Brasil: crônica de uma crise sanitária anunciada. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 36, n. 5, e00068820, 2020. https://doi.org/10.1590/0102-311X00068820

Downloads

Publicado

2024-06-08

Como Citar

Moreira, M. de C., Mello, B. P. de, & Costa, C. G. da. (2024). As diversas faces do racismo: uma análise interseccional sobre os impactos da necropolítica no Brasil durante a pandemia de Covid-19. Ensino, Saude E Ambiente, 17, Publicado em 8/6/2024. https://doi.org/10.22409/resa2024.v17.a58638

Edição

Seção

Dossiê Interseccionalidades