Da Revista do Departamento de Psicologia à Fractal Revista de Psicologia; Revista do Departamento de Psicologia – UFF: 20 anos; Entrevista com Regina Benevides: 20 anos da Revista do Departamento de Psicologia - UFF; Apresentação do Vol. 1, n. 1, 1989.

Autores

  • Marcia Moraes Universidade Federal Fluminense
  • Maria Lívia do Nascimento Universidade Federal Fluminense
  • Eduardo Passos Universidade Federal Fluminense
  • Luis Antônio Baptista Universidade Federal Fluminense
  • Regina Benevides de Barros Universidade Federal Fluminense

Resumo

É com grande alegria que apresentamos aos nossos leitores este 1º fascículo do 20º volume da Revista. São 20 anos de publicação ininterrupta. Trata-se para nós de um momento histórico que é ao mesmo tempo, uma celebração do percurso que trilhamos até este momento e uma abertura de outros caminhos a trilhar. Conforme anunciamos no editorial anterior, a Revista passa por uma série de transformações. Com este número ela é rebatizada para Fractal: Revista de Psicologia. Além desta mudança, destacamos que a partir deste número a Revista passará a ser publicada em formato eletrônico e não mais em formato impresso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia Moraes, Universidade Federal Fluminense

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense (1988) , mestrado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) e doutorado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998) . Atualmente é Professor Associado II da Universidade Federal Fluminense (UIFF), ministrando aulas na graduação em Psicologia e na pós-graduação strito senso - mestrado e doutorado - em Psicologia, ambas na UFF . Suas pesquisas estão ligadas aos seguintes temas: epistemologia da psicologia, história e filosofia da psicologia, teoria ator-rede e os estudos de ciência e tecnologia em suas interfaces com a psicologia. Desde o ano de 2003 vem pesquisando o tema da cognição entre jovens com deficiência visual, fazendo uso de metodologias de investigação fundadas na perspectiva praxiografica, tal como é proposta por alguns autores no campo da teoria ator-rede.

Maria Lívia do Nascimento, Universidade Federal Fluminense

Possui graduação em Psicologia pela Universidade de Brasília (1974) , especialização em Seminário Qu'est Ce Qu'être Protégé pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (1996) , especialização em Seminário Protection Colletives pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (1997) , mestrado em Psicologia pela Universidade de Brasília (1978) , doutorado em Psicologia (Psicologia Social) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1990) , pós-doutorado pela Universite de Paris VIII (1997) e pós-doutorado pela Universite de Paris VIII (2003) . Atualmente é PROFESSOR ADJUNTO 4 da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Psicologia , com ênfase em Psicologia Social. Atuando principalmente nos seguintes temas: História da Psicologia no Brasil, Intervenção Comunitária, Práticas Psi.

Eduardo Passos, Universidade Federal Fluminense

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1981) , mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1986) e doutorado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) . Atualmente é professor Associado I da Universidade Federal Fluminense, Membro de corpo editorial da Psicologia. Reflexão e Crítica, Membro de corpo editorial da Psicologia em Estudo, Membro de corpo editorial da Revista do Departamento de Psicologia (UFF) e Consultoria do Ministério da Saúde. Tem experiência na área de Psicologia , com ênfase em Fundamentos e Medidas da Psicologia. Atuando principalmente nos seguintes temas: Ciência Cognitiva, História da Psicologia, Modelo Máquina.

Luis Antônio Baptista, Universidade Federal Fluminense

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Gama Filho (1974), mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1978) e doutorado em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo (1987), e Pós-Doutorado na Faculdade de Sociologia da Universidade de Roma ";;;La Sapienza";;;. É professor titular do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal Fluminense. Atualmente tem como linha de pesquisa os estudos sobre as políticas da subjetividade, atuando principalmente nos seguintes temas: experiência urbana e subjetividade no contemporâneo e a formação do psicólogo.

Regina Benevides de Barros, Universidade Federal Fluminense

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1975), mestrado em Psicologia (Psicologia Social) pela Universidade Gama Filho (1980) e doutorado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994). É professor associado I da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Tratamento e Prevenção Psicológica, atuando principalmente nos seguintes temas: clinica, producao de subjetividade, transdisciplinaridade, saúde coletiva e humanização. Atualmente trabalha na Pathfinder International em Moçambique em Projectos de saúde, educação e políticas sociais.

Publicado

2008-10-03

Como Citar

Moraes, M., Nascimento, M. L. do, Passos, E., Baptista, L. A., & Benevides de Barros, R. (2008). Da Revista do Departamento de Psicologia à Fractal Revista de Psicologia; Revista do Departamento de Psicologia – UFF: 20 anos; Entrevista com Regina Benevides: 20 anos da Revista do Departamento de Psicologia - UFF; Apresentação do Vol. 1, n. 1, 1989. Fractal: Revista De Psicologia, 20(1), 01-08. Recuperado de https://periodicos.uff.br/fractal/article/view/4669