Uma história política da subjetividade em Michel Foucault

Rodrigo Diaz de Vivar Y Soler

Resumo


O tema investigado corresponde à questão da subjetividade em Foucault a partir de uma leitura crítica percorrendo os seus textos na transversal em três deslocamentos de análise. Na arqueologia constata-se a existência do sujeito do enunciado enquanto figura derivada dos jogos de objetivação. Na genealogia surge a noção de indivíduo situado nas relações de poder. Na genealogia da ética emerge o sujeito produzido pelas experiências éticas. Conclui-se que contra o universalismo das teorias do sujeito, essas formas de subjetividade apontam para uma “ontologia histórica de nós mesmos” oportunizando não descobrirmos o que somos, e sim recusarmos o que nos tornamos.

Palavras-chave


Michel Foucault; subjectivity; political; history.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: