Memórias sobre um conflito de terra em relatos de história de vida

Thelma Maria Grisi Velôso, Dulce Consuelo Andreatta WhitaKer

Resumo


Este artigo se propõe a analisar as memórias de pequenos produtores rurais do assentamento Camucim (litoral sul da Paraíba) sobre um conflito de terra ocorrido no final dos anos 70 e início dos anos 80, do século XX. Essas memórias foram obtidas através de entrevistas de história de vida, que foram submetidas à Análise de Discurso. A partir da história oral, pretende-se analisar o sentido subjetivo construído pelos narradores, através de suas memórias. Nesse sentido, o conflito é relembrado como uma luta legítima, abençoada por Deus, o que nos remete para o papel fundamental da Igreja nesse processo, através da Comissão Pastoral da Terra (CPT). Além disso, os narradores constroem uma imagem de lutadores corajosos e vitoriosos.


Palavras-chave


Memória;Conflito de Terra; História de Vida; Análise de Discurso

Texto completo:

PDF

Referências


ANNI, R. et al. I gesti e i sentimenti: le donne nella resistenza bresciana, percorsi di lettura. Brescia: Tipolitografia Queriniana, 1990.

AZEVEDO, F. A. As ligas camponesas. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

BASTOS, E. R. As ligas camponesas. Petrópolis: Vozes, 1984.

BENEVIDES, C. Camponeses em marcha. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

BOSI, E. Memória e Sociedade: lembranças de velhos. 7. ed. São Paulo: EDUSP, 1994.

CARMO, S. I. S. Discurso, sociedade e história. Araraquara, 1997. Mimeografado.

CIAMPA, A. C. A estória de Severino e a história de Severina: um ensaio de Psicologia social. São Paulo: Brasiliense, 1987.

GUIMARÃES ROSA, J. Grande sertão: veredas. 37. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

MOREIRA, E. Mesorregiões e microrregiões da Paraíba: delimitação e caracterização. João Pessoa: GAPLAN, 1988.

MOREIRA, E; TARGINO, I. Capítulos de geografia agrária da Paraíba. João Pessoa: Universitária/UFPB, 1997.

NOVAES, R R. De corpo e alma: catolicismo, classes sociais e conflitos no campo. Rio de Janeiro: Graphia, 1997.

NÚCLEO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO HISTÓRICA REGIONAL. Ficha de levantamento do conflito de Camucim. João Pessoa, Fundo Comissão Pastoral da Terra (CPT)/Arquivo Eclesiástico da Paraíba, 1992. Mimeografado.

PALMEIRA, M. Casa e trabalho: notas sobre as relações sociais na plantation tradicional. Paris, 1976. Mimeografado. Apresentado como comunicação no Simpósio “Le rapport au travail dans les sociétes américaines”, Congresso dos Americanistas.

PASSERINI, L. Sette punti sulla memoria per l’interpretazione delle fonti orali. Italia Contemporanea, Genova, fasc. 143, p. 83-92, 1981.

POLLAK, M. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 3-15, 1989.

PORTELLI, A. O que faz a história oral diferente. Projeto História, São Paulo, n. 14, p 25-39, 1997.

PORTELLI, A. Intervistare il movimento: il ’68 e la storia orale. I Giorni Cantati, Roma, anno III, n. 9, p. 27-32, 1989.

PORTELLI, A. Problemi di metodo: sulla diversità della storia orale. In: BERMANI, C. (a cura). Introduzione alla storia orale: storia, conservazione delle fonti e problemi di metodo. Roma: Odradek, v. I, 1999. p. 149-166.

PORTELLI, A. Le Fosse Ardeatine e la memoria: rapporto su un lavoro in corso. In: PAGGI, L. (a cura). Le memorie della Repubblica. Milano: Il Saggiatore, 2000a. p. 89-154.

PORTELLI, A. Non s’è presentato nessuno: i due giorni dei deportati ebrei romani al Collegio Militare di Piazza della Rovere. In: PROSPERI, A. (a cura). Roma: la città dei papi. Torino: Einaudi, 2000b. p. 585-604.

QUEIROZ, M. I. P. Relatos orais: do “indizível” ao “dizível”. In: VON SIMSON, M.O. Experimentos com histórias de vida (Itália-Brasil). São Paulo: Revista dos Tribunais Ltda, 1988. p.14-43.

SCOTT, J. I contadini tra sopravvivenza e rivolta. Napoli: Liguori, 1981.

SILVEIRA BUENO, F. Minidicionário da Língua Portuguesa. 3. ed. São Paulo: Lisa, 1989.

WHITAKER, D. C. A et al. A transcrição da fala do homem rural: fidelidade ou caricatura? In: WHITAKER, D. C. A. (Org.) Sociologia Rural: questões metodológicas emergentes. Presidente Venceslau, SP: Letras à Margem, 2002. p. 115-120.

WOORTMANN, E.; WOORTMANN, K. O trabalho da terra: a lógica e a simbólica da lavoura camponesa. Brasília: UnB, 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: