A pesquisa-intervenção em psicologia do trabalho em um aporte que toma o desenvolvimento como método e objeto

Autores

  • Claudia Osorio Universidade Federal Fluminense
  • Alice Paiva Souto Universidade Federal Fluminense
  • Karla Maria Neves Memoria Lima Universidade Federal Fluminense

Palavras-chave:

trabalho, atividade, desenvolvimento

Resumo

O Núcleo de Estudos e Intervenção em Trabalho, Subjetividade e Saúde (Nutras) é um grupo de pesquisa vinculado à UniversidadeFederal Fluminense. Uma de suas linhas de pesquisa tem como objeto o trabalho como operador de saúde. A principal referênciateórica é a corrente da psicologia do trabalho chamada clínica da atividade, fundada na psicologia histórico-cultural de Vigotski,em intercessão com outras teorias como a linguística de Bakhtin (2006) e a ergonomia situada francofônica (WISNER, 1995).Numa abordagem clínica do trabalho, toma o conceito de desenvolvimento como central, utilizando-o como método para umaintervenção dialógica a Oficina de Fotos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Osorio, Universidade Federal Fluminense

´Professora associada do Departamento de Psicologia UFF

Alice Paiva Souto, Universidade Federal Fluminense

Alice Paiva Souto é mestre em psicologia pela Universidade Federal Fluminense - UFF (Ago/2011) na linha Subjetividade, Política e Exclusão Social onde também está cursando o doutorado desde Ago/2012. Nesta instituição desenvolve um projeto na área de criação literária na perspectiva da psicologia sócio-histórica e clinica da atividade. Concluiu a graduação em psicologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 2009. Possui especialização em Psicologia Clínica na Escola Pós-Reichiana Federico Navarro (EFEN) onde atua como professora do curso de formação de terapeutas reichianos desde 2010. Áreas de interesse de pesquisa: psicologia do trabalho, clínica da atividade, psicologia clínica e produção de subjetividade.

Karla Maria Neves Memoria Lima, Universidade Federal Fluminense

Doutoranda no PPG em Psicologia da Universidade Federal Fluminense, possui mestrado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007), graduação em Psicologia (UFRJ-2005) e pós-graduação em Psicopedagogia (UGF-2008). É servidora na UFF, trabalha como psicóloga nesta Universidade e desenvolve pesquisa na área de formação profissional e clínica da atividade. Possui experiência como docente, com consultoria e coordenação na área de gestão de pessoas em organizações e com clínica psicanalítica. Áreas de interesse de pesquisa: psicologia do trabalho, clínica da atividade, produção de subjetividade, formação profissional e invenção e saúde do trabalhador.

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: ______. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2006. p. 261-306.

CANGUILHEM, G. O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

CLOT, Y. Trabalho e Poder de Agir. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010.

CLOT, Y. Le travail entre fonctionnement et développement. Bulletin de Psychologie, [S.l.], v. 57 n. 1, p 5-12, 2004.

LOURAU, R. Análise institucional e práticas de pesquisa. Rio de Janeiro: UERJ, 1993.

OMBREDANE, A.; FAVERGE, J-M. L’analyse du travail. Paris: PUF, 1955.

OSORIO, C. Experimentando a fotografia como ferramenta de análise da atividade de trabalho. Revista Informática na Educação: teoria e prática, [S.l.], v. 13 n 1 jan./jun, p. 41-49, 2010.

OSORIO DA SILVA, C. A fotografia como uma marca do trabalho: um método que convoca o protagonismo do trabalhador na invenção de mundo. In: ZANELLA, A.; TITTONI, J. (Org.). Imagens no pesquisar: experimentações. Porto Alegre: Dom Quixote, 2011. p. 211-226.

OSORIO, C.; CLOT, Y. L’analyse collective des accidents du travail: une méthode d’analyse pour intégrer la dimension subjective et développer le genre professionnel. Activités Revue Electronique, [S.l.], v. 7, p. 28-41, 2010.

PRESTES, Z. Quando não é quase a mesma coisa: tradução de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

VIGOTSKY, L. S. Teoria e Método em Psicologia. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

VIGOTSKY, L. S. Formação Social da Mente. São Paulo: Marins Fontes, 2002.

VIGOTSKY, L. S. Imaginação e Criação na Infância. São Paulo: Ática, 2009.

WISNER, A. Réflexions sur l’Ergonomie. Toulouse: Octarés, 1995.

ZANELLA, A. V. et al. Questões de método em textos de Vigotski: contribuições à pesquisa em psicologia. Psicologia e Sociedade, [S.l.], v. 19, n. 2, p. 25-33, 2007.

Downloads

Publicado

2015-01-31

Como Citar

Osorio, C., Souto, A. P., & Lima, K. M. N. M. (2015). A pesquisa-intervenção em psicologia do trabalho em um aporte que toma o desenvolvimento como método e objeto. Fractal: Revista De Psicologia, 27(1), 12-15. Recuperado de https://periodicos.uff.br/fractal/article/view/4991