A ausência de fora e a recusa da catástrofe: crise ambiental e destituição dos dualismos

Pedro Sobrino Laureano

Resumo


Pretende-se, neste artigo, discutir a atual crise do meio ambiente a partir da ideia desenvolvida por Antonio Negri e Michael Hardt de que, no capitalismo contemporâneo, “não há mais fora”. Buscamos apresentar algumas ideias que permitem entrever, dentro da atual conjuntura, o delineamento de uma ética e uma política baseadas na constatação de que, ao perdemos a ideia da natureza como espaço exterior intocado pela história, perdemos algo que nunca existiu. E que tal perda constitui um índice apenas negativo de um movimento de reconfiguração das categorias políticas modernas que não são mais capazes de pensar a crise global, não apenas do capitalismo, mas também do próprio meio ambiente.


Palavras-chave


capitalismo; crise ambiental; inconsciente; fora

Texto completo:

PDF

Referências


DELEUZE, G. Diferença e repetição (1968). Rio de Janeiro: Graal, 2006.

DELEUZE, G. A lógica do sentido (1969). São Paulo: Perspectivas, 2007.

DELEUZE, G. Conversações. Rio de Janeiro: Editora 34, 1992.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O anti-Édipo (1973). São Paulo: Editora 34, 2010.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia (1980). São Paulo, Editora 34, 1996. v. 3.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é a filosofia? Rio de Janeiro: Editora 34, 1992.

FOUCAULT, M. As palavras e as coisas. Lisboa: Portugalia, 1964.

FREUD, S. O mal-estar na civilização (1930). In: SALOMÃO, J. (Org.). Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 2006. v. XIX, p. 73-150.

JAMESON, F. Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo: Ática, 1997.

MATURANA, H.; VARELA, F. J. Autopoiesis and cognition: the organization of the living. Boston: Reidel, 1980.

MARX, K. Grundrisse. Rio de Janeiro: Boitempo, 2010.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política (1867). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011. livro 1.

NATURE CLIMATE CHANGE. [Online]: Nature Publishing Group, set. 2009. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2012.

NEGRI, A.; HARDT, M. Império. Rio de Janeiro: Record, 2000.

NEGRI, A.; HARDT, M. Commonwhealth. Harvard: The Belknap Press of Harvard University Press, 2009.

NIETZSCHE, F. A genealogia da moral (1887). São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

ZOURABICHVILLI, F. Deleuze e o possível (sobre o involuntarismo na política). In: ALLIEZ, E. (Org.). Gilles Deleuze: uma vida filosófica. São Paulo: Editora 34, 2000. p. 333-356.

SAFATLE, V. Cinismo e falência da crítica. São Paulo: Boitempo, 2008.

SPINOZA, B. Ética (1677). Belo Horizonte: Autentica, 2007


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: