Lixo: outras memórias da/na cidade

Neiva de Assis, Andrea Vieira Zanella

Resumo


Em vários campos do conhecimento o entendimento sobre o lixo vem sendo problematizado. Este estudo tem como objetivo analisar o modo como os restos da cidade são reconfigurados em outros lugares, como em museus, possibilitando a produção de outros sentidos, para problematizar os modos de subjetivação e possibilidades de singularização que podem vir a ser forjados. Elegemos como experiência dois espaços: um deles instalado em Florianópolis e outro em São Francisco do Sul, SC- Brasil. O primeiro fala de hábitos e consumos dos habitantes da cidade com uma intencionalidade pedagógica evidente, enquanto o segundo carrega afetos de uma família movida a tecer relações outras com os objetos despejados nas vias da cidade. Experiências que produzem memórias para além dos valores hegemônicos, que se revelam, pois, como resistentes e rebeldes, podendo contribuir para a problematização dos sentidos da preservação e da construção de patrimônios, convocando sentidos confiscados por práticas institucionalizadas.


Palavras-chave


cidade; subjetividade; memória e patrimônio

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, R. Colecionando museus como ruínas: percursos e experiências de memória no contexto de ações patrimoniais. Ilha Revista de Antropologia, v. 14, n. 1 e 2, p. 17-35, jan./dez. 2012.

ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

AZEVEDO, A. Casa de pensão. 5. ed. São Paulo: Ática, 1989.

AZEVEDO, A. O Cortiço (1890). São Paulo: Moderna, 1991.

BALZAC, H. A Comédia Humana. São Paulo: Globo, 1993.

BAPTISTA, L. A.; FERREIRA, M. S. Por que a cidade? Escritos sobre a experiência urbana e subjetividade. Niterói: Eduff, 2012.

BARBOZA, D. As múltiplas cidades na cidade: as relações estéticas dos catadores de material reciclável com a polifonia urbana. 2012. Tese (Doutorado)__Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

BAY, D. M. D. Resgatando Arte, incluindo a Arte. In: ZANELLA, A. V. et al. (Org.). Educação estética e constituição do sujeito: reflexões em curso. Florianópolis: NUP/CED/UFSC, 2007. p. 29-36.

BENJAMIN, W. Passagens. 1ª reimpr. Belo Horizonte: UFMG, 2007.

BUARQUE, C. Vai trabalhar, Vagabundo. In: Meus Caros Amigos. Rio de Janeiro: Phonogram/Philips, 1976. 1 disco sonoro. Lado A, faixa 5.

BUARQUE, C.; ENRIQUEZ, L.; BARDOTTI, S. A cidade ideal. Intérprete: vários. In: Os Saltimbancos. Rio de Janeiro: Philips Records, 1977. 1 disco sonoro. Faixa 6.

DELEUZE, G. Conversações. Rio de Janeiro: Editora 34, 1992.

FONSECA, R. Contos reunidos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

FOUCAULT, M. A vida dos homens infames. In: ______. Estratégia, poder-saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006. v. 4, p. 202-222. Coleção Ditos & Escritos.

GONÇALVES, J. R. S. O patrimônio como categoria de pensamento. In: ABREU, R.; CHAGAS, M. (Org.). Memória e Patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003. p. 25-33.

GUATTARI, F.; ROLNIK, S. Micropolítica: cartografias do desejo. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1986.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 10. ed. Rio de janeiro: DP&A, 2005.

HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens das mudanças culturais. 5. ed. São Paulo: Loyola, 1992.

HISSA, C. E. V. (Org.). Cidade e ambiente: dicotomias e transversalidade. In: ______. Saberes ambientais: desafios para o conhecimento disciplinar. Belo Horizonte: UFMG, 2008. p. 258-282.

HOPPER, E. Nighthawks. Chicago: Art Institute of Chicago Building, 1942. 1 original de arte, óleo sobre tela, 84 cm x 1,52 m.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Florianópolis e São Francisco do Sul. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2010.

LIXO. In: DICIONÁRIO online Michaelis. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2014.

LOST in Translation. Direção: Sofia Coppola. Califórnia: Focus Features, 2003. 1 DVD (101 min).

NATERCIA, F. Em nome do dissenso, filósofo francês redefine termos e conceitos na arte e na política. Cienc. Cult., São Paulo, v. 57, n. 4, p. 16-17, dez. 2005. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2014.

PADIGLIONE, V. Só nos restam as heterotopias: utopias e distopias no espaço museal. In: FLORES, M. B. R.; PETERLE, P. (Org.). História e Arte: utopia, utopias. Campinas, SP: Mercado das letras, 2013. p. 17-56.

PESAVENTO, S. Prefácio. In: NASCIMENTO, D.; BITENCOURT, J. B. (Org.). Dimensões do urbano: múltiplas facetas da cidade. Chapecó: Argos, 2008. p. 09-11.

POE, E. A. O Homem da multidão. Porto Alegre: Paraula, 1993. Tradução de Dorothée de Bruchard. Edição Bilíngue.

POULOT, D. Cultura, História, valores patrimoniais e museus. Varia hist.[online], v. 27, n. 46, p. 471-480, 2011. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2014.

RANCIÈRE, J. A partilha do sensível: estética e política. Tradução de Monica Costa Netto. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 2009.

RODRIGUES F. L. Lixo: de onde vem? Para onde vai? São Paulo: Moderna/USP, 1998.

VAZQUEZ, A. S. Convite à Estética (1915). Tradução de Gilson Baptista Soares. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. 2. reimpr. São Paulo: Edusp, 2006.

SENNETT, R. Carne e pedra: o corpo e a cidade na civilização ocidental. Tradução de Marcos Aarão Reis. 2. ed. Rio de Janeiro: Bestbolso, 2010.

SIQUEIRA, M. M; MORAES, M. S. de. Saúde coletiva, resíduos sólidos urbanos e os catadores de lixo. Ciênc. saúde coletiva. Rio de Janeiro, v. 14, n. 6, p. 2115-2122, dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2014.

SISINNO, C. L. S.; OLIVEIRA, R. M. (Org.). Resíduos sólidos, ambiente e saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2002.

VELHO, G. Patrimônio, negociação e conflito. Mana, [S.l.], v. 12, n. 1, p. 237-248, 2006.

VELOSO, C. Alegria, alegria. In: Alegria, Alegria. [S.l.]: Philips, 1967. 1 disco sonoro. Lado A, faixa 4.

VIGOTSKI, L. S. Psicologia da Arte. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

VIGOTSKI, L. S. Educação Estética. In: ______. Psicologia pedagógica. Tradução e introdução de Paulo Bezerra. 3. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010. p. 323-363. Coleção textos de Psicologia.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: