Transversalidades corporais: o corpo entre clínica, educação e saúde

Fernando Yonezawa, Fabio Hebert da Silva

Resumo


Este texto de cunho conceitual objetiva apresentar um estudo acerca das concepções de corpo presentes nas obras de Keleman e de Deleuze/Guattari, realizando um diálogo crítico que seja capaz de estabelecer uma linha de transversalidade entre os campos da clínica, da educação e da saúde. Apresentando conceituações destes autores e trazendo ainda alguns elementos nietzschianos e spinozanos para a discussão, pretendemos mostrar que um corporalismo capaz de transversalizar clínica, saúde e educação irá implicar-se eticamente em produzir alegria, porém, tomando-a como afeto que norteia o exercício educacional e promotor de saúde de ampliar a capacidade de agir e ser afetado.


Palavras-chave


corpo; clínica; educação; saúde; transversalidade

Texto completo:

PDF

Referências


BAIOCCHI, M.; PANNEK, W. Taanteatro: teatro coreográfico de tensões. Rio de Janeiro: Azougue, 2007.

DELEUZE, G. Nietzsche e a Filosofia. Porto: Rés-Editora, 2001.

DELEUZE, G. Espinosa: filosofia prática. São Paulo: Escuta, 2002.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O Anti-Édipo: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 1997. v. 4.

FAVRE, R. Trabalhando pela biodiversidade subjetiva. Cadernos de Subjetividade, São Paulo, p. 108-123, 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2017.

GUATTARI, F. Revolução molecular: pulsações políticas do desejo. São Paulo: Brasiliense, 1981.

KELEMAN, S. Anatomia emocional. São Paulo: Summus, 1992a.

KELEMAN, S. Padrões de distresse. São Paulo: Summus, 1992b.

KELEMAN, S. Realidade somática. São Paulo: Summus, 1994.

KELEMAN, S. Corporificando a experiência: construindo uma vida pessoal. São Paulo: Summus, 1995.

NEGRI, T. Cinco lições sobre Império. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

NIETZSCHE, F. Escritos sobre Educação. São Paulo: Loyola, 2011.

REICH, W. Psicologia de Massas do Fascismo. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

SPINOZA, B. Tratado da Reforma do Entendimento. São Paulo: Escala, 2007.




DOI: https://doi.org/10.22409/1984-0292/v29i2/2298

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: