O desejo do psicanalista como operador ético da psicanálise

Júlio Eduardo de Castro

Resumo


Neste artigo, resultado de estudos realizados no doutorado e pós-doutorado, é investigada, no ensino de Lacan, a participação e importância do psicanalista (e de seu desejo) como o agente (suporte do objeto a) que opera a ética da psicanálise. Com o objetivo de aprofundar as relações dessa ética (suas premissas e princípios) ao proceder do psicanalista – sua escuta e atos –, merece destaque a expressão usada por Lacan: o desejo do psicanalista. Esta expressão nos mostrou haver uma consistência elementar entre o campo da ética e a operacionalização da psicanálise por meio de seu agente/suporte transferencial, o psicanalista, durante a condução do tratamento, naquilo que o próprio Lacan formulou, em seu ensino, como essencial à formação do psicanalista: a psicanálise em intensão. Lateralmente, são abordadas expressões correlatas, e nem por isso sem importância, no campo da ética da psicanálise: o ato do psicanalista, o discurso do psicanalista e o saber do psicanalista.


Palavras-chave


ética da psicanálise; transmissão da psicanálise; desejo do psicanalista

Texto completo:

PDF

Referências


CASTRO, Julio Eduardo de. Consequências éticas da teoria lacaniana dos discursos no ensino da psicanálise. 2006. Tese (Doutorado)-Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

LACAN, J. O Seminário: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (1964). Rio de Janeiro: J. Zahar, 1979. livro 11.

LACAN, Jacques. O Seminário: a ética da psicanálise (1959-1960). Rio de Janeiro: J. Zahar, 1988. livro 7.

LACAN, Jacques. O Seminário: o desejo e sua interpretação (1959-1960). Buenos Aires: Escola de Psicanálise de Buenos Aires, [1990?a]. livro 6. Edição Eletrônica em CD-ROM dos Seminários e Escritos de Jacques Lacan. Não paginado.

LACAN, Jacques. O Seminário: a identificação (1960-1961). Buenos Aires: Escola de Psicanálise de Buenos Aires, [1990?b]. livro 9. Edição Eletrônica em CD-ROW dos Seminários e Escritos de Jacques Lacan. Não paginado.

LACAN, Jacques. O Seminário: problemas cruciais para a psicanálise. (1964-1965). Buenos Aires: Escola de Psicanálise de Buenos Aires, livro 12. Edição Eletrônica em CD-ROW dos Seminários e Escritos de Jacques Lacan [1990?c]. Não paginado.

LACAN, Jacques. O Seminário: a transferência (1960-1961). Rio de Janeiro: J. Zahar, 1992a. livro 8.

LACAN, Jacques. O Seminário: o avesso da psicanálise (1969-1970). Rio de Janeiro: J. Zahar, 1992b. livro 17.

LACAN, Jacques. O Seminário: o ato psicanalítico (1967-1968). [S.l.: s.n., 1992?]. livro 15.

LACAN, Jacques. A direção do tratamento e os princípios de seu poder (1958). In: ______. Escritos. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1998a. p. 591-652.

LACAN, J. Subversão do sujeito e dialética do desejo no inconsciente freudiano (1960). In: _____. Escritos. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1998b. p 807-842.

LACAN, Jacques. Do “Trieb” de Freud e do desejo do psicanalista (1964). In: ______. Escritos. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1998c. p. 865-868.

LACAN, Jacques. O engano do sujeito suposto saber (1967). In: ______. Outros Escritos. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2003. p. 329-340.

LACAN, J. O Seminário: a angústia (1962-1963). Rio de Janeiro: J. Zahar, 2005. livro 10.




DOI: https://doi.org/10.22409/1984-0292/v32i1/5628

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: