A língua como questão nos primórdios da história da colonização africana: a “Crônica da Guiné”, de G. E. de Zurara

Autores

  • Bethania Mariani UFF

Palavras-chave:

colonização lingüística portuguesa, língua portuguesa, línguas africanas

Resumo

Objetiva-se, com esse artigo, compreender os momentos iniciais do processo português de colonização lingüística de determinadas regiões do continente africano. Para tanto, realizou-se uma análise da Chronica do descobrimento e a conquista da Guiné, escrita por Gomes Eannes Azurara, em 1453. Esse texto de Azurara, base para a depreensão das idéias lingüísticas que marcaram os primeiros contatos entre as línguas faladas por portugueses e pelos habitantes da costa africana, foi colocado em confronto com outros monumentos textuais, tais como ordens reais e bulas papais também escritas nesse mesmo período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bethania Mariani, UFF

Doutora pela UNICAMP, é professora do Departamento de Ciências da Linguagem da UFF e pesquisadora do CNPq. Desenvolve estudos sobre a história das idéias lingüísticas no Brasil e sobre o modo como os portugueses empreenderam o processo de colonização lingüística em diferentes regiões do planeta. Publicou pela editora Pontes, em 2004, o livro Colonização lingüística; línguas, política e religião no Brasil (séculos XVI a XVIII) e nos Estados Unidos da América (século XVIII).

Downloads

Publicado

2005-12-30

Edição

Seção

Artigos de Literatura