Estandardização e estandardologia: notas sobre a norma linguística

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22409/gragoata.v26i54.46422

Palavras-chave:

Norma linguística, Norma-padrão, Estandardologia comparada, Sociolinguística.

Resumo

Abordamos inicialmente, neste artigo, a questão da norma linguística num viés mais amplo e propositivo, apresentando reflexões e um conjunto de 15 linhas de trabalho que constituem as possibilidades, a análise e as ações sobre a estandardização linguística. Na sequência, desdobramos a modo de introdução a abordagem da estandardologia comparada que, além de reunir as contribuições das diversas correntes da Sociolinguística, é uma aposta para enriquecer o debate que se faz atualmente sobre a elaboração de uma nova norma de referência para o português brasileiro. Também apresentamos um importante referencial teórico e bibliográfico, entre autores nacionais e estrangeiros que têm atuado de forma determinante no exame e na discussão da norma, seja em sentido lato, o da normalidade dos usos da língua, ou em sentido estrito, o da elaboração, codificação e implementação de uma norma tida como padrão/estândar/de referência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Deoclecio, Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) - Campus Vitória Universidade Federal Fluminense (UFF) Universidade de Santiago de Compostela (USC)

Doutorando em Estudos de Linguagem na Universidade Federal Fluminense (UFF), e em Linguística na Universidade de Santiago de Compostela (USC), com bolsa pelo Programa Capes/PrInt. Tem mestrado em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), onde também se graduou em Letras/Português. É professor do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), Campus Vitóriaanos, onde atua em disciplinas de Linguística, Língua Portuguesa e Língua Espanhola.

Marcos Bagno, Universidade de Brasília (UnB)

Tem graduação em Letras (Bacharelado em Língua Portuguesa) pela Universidade Federal de Pernambuco (1991), mestrado em Linguística pela Universidade Federal de Pernambuco (1995) e doutorado em Filologia e Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo (2000). É professor Associado do Instituto de Letras da Universidade de Brasília (UnB). É colaborador do Programa de Estudos da Linguagem da Universidade Federal Fluminense (UFF). Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Tradução, Sociolinguística e ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: prática de tradução francês/português, ensino de português, sociologia da linguagem, política linguística, gramática tradicional e português brasileiro.

Downloads

Publicado

2021-02-19