As rádios universitárias como espaços de fortalecimento de uma política pública em radiodifusão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22409/rmc.v14i1.38420

Palavras-chave:

Rádio, Rádios universitárias, Radiodifusão pública, Universidades federais.

Resumo

Este artigo discorre sobre indicadores-chave que ajudem a pensar o desafio das rádios universitárias em equacionar a relação formação de profissionais, programação e interesse público de modo a consolidar uma radiodifusão publica que fortaleça a democracia. Os conceitos de independência, transparência, autonomia administrativa e financeira, são considerados fundamentais para a radiodifusão pública. ( UNESCO, 2001; VALENTE, 2009). Autores com Deus (2003); Martín-Pena (2018); Mustafá, Kischinhevsky (2018); Zuculoto (2012) mostram que embora as rádios universitárias, sejam geralmente inseridas neste campo apresentam características mais peculiares em virtude de seus objetivos e finalidades. Destaca-se a necessidade delas se apresentarem como ambiente de aproximação dos estudantes com o mercado profissional e a possibilidade de experimentação de formatos e de conteúdos diferentes da radiofonia comercial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Fernando de Carvalho Lopes, Universidade Federal do Piauí

Professor Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor do Curso de Comunicação Social/Jornalismo e do Mestrado em Comunicação da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Coordenador do Grupo de Pesquisa em Jornalismos e Discursos (JORDIS) e-mail: pafecalo@ufpi.edu.br.

Roberto de Araújo Souza

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação na Universidade Federal do Piauí (UFPI), bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI). Membro do  Grupo de Pesquisa em Jornalismo e Discursos (JORDIS)  e-mail: jornalistarobertoaraujo@gmail.com.

Referências

BARBOSA FILHO, André. Gêneros radiofônicos: os formatos e os programas em áudio. 2ª ed. São Paulo: Paulinas, 2009.

COTTON, Marcelo. La ficción en la radio: una visión de futuro. In: Pensar las radios: Reflexiones desde las cátedras, talleres y outros alrededores. 1a ed. Avellaneda: Undav Ediciones, 2018.

DEUS, Sandra. Rádios universitárias públicas: compromisso com a sociedade e com a informação. Em Questão. Porto Alegre, Vol. 9, p: 327-338, 2003.

GIORGI, Mario. De cómo la RRULAC se transformó en la RIU. In: Radios universitarias en marcha: hacia la construcción de una contra agenda mediática – 1a ed. Avellaneda: Undav Ediciones; Badajoz: Junta de Extremadura; Madrid: Fundación Ramón Areces, 2018.

IBARRA, Diego. Talleres de radio y emisoras universitarias: vínculos em el marco institucional y mediático. In: Pensar las radios: Reflexiones desde las cátedras, talleres y outros alrededores. 1a ed. Avellaneda: Undav Ediciones, 2018.

KISCHINHEVSKY, Marcelo; MUSTAFÁ, Izani; MATOS, Cristiana Martins de; HANG, Lorena. História do Rádio Universitário no Brasil – Uma primeira abordagem. In: 11º Encontro Nacional de História da Mídia. São Paulo, 2017.

MUSTAFÁ, Izani; KISCHINHEVSKY, Marcelo; MATOS, Cristiana Martins de. Cartografia das Rádios Universitárias do Brasil (1950-2016). In: XV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Intercom. Curitiba, 2017.

MUSTAFÁ, Izani; KISCHINHEVSKY, Marcelo. Diversidade de experiências e desafios na gestão de rádios universitárias. In: XVI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Intercom. Joinville, 2018.

MARTÍN-PENA, Daniel, PAREJO CUÉLLAR, Macarena, VIVAS MORENO, Agustín. La radio universitaria – Gestión de la información, análisis y modelos de organización. Barcelona: Gedisa, 2016. (ebook kindle)

MARTÍN-PENA, Daniel. Primeras experiencias radiofónicas y evolución del trabajo em red. In: Radios universitarias en marcha: hacia la construcción de una contra agenda mediática – 1a ed. Avellaneda: Undav Ediciones; Badajoz: Junta de Extremadura; Madrid: Fundación Ramón Areces, 2018.

PIERANTI, Octavio Penna. Políticas públicas de radiodifusão no Governo Dilma. Brasília: Faculdade de Comunicação, Universidade de Brasília, 2017.

________. A radiodifusão pública resiste: A busca por independência no Brasil e no Leste Europeu. Brasília: Faculdade de Comunicação, Universidade de Brasília, 2018.

SILVA, Sivaldo Pereira. Dimensões estruturais da mídia pública no Brasil: análise comparativa de indicadores-chaves em organizações de radiodifusão. In: Ciberlegenda. 2013.

UNESCO. La radio y televisión pública. Por qué? Como? Montreal, Conseil Mondial de la Radiotelevisión (CMRTV), 2001.

VALENTE, Jonas. Sistema público de comunicação do Brasil. In Sistemas públicos de comunicação no mundo: experiências de doze países e o caso brasileiro. - São Paulo: Paulus, Intervozes, 2009.

VILLAFAÑA, Irving Berlín. El derecho a decir: radios universitarias y educativas en México. In: Caleidoscópio. 2000.

ZUCULOTO, Valci Regina Mousquer. A programação de rádios públicas brasileiras. Florianópolis: Insular, 2012.

Downloads

Publicado

2020-02-19

Como Citar

Lopes, P. F. de C., & Souza, R. de A. (2020). As rádios universitárias como espaços de fortalecimento de uma política pública em radiodifusão. Revista Mídia E Cotidiano, 14(1), 204-219. https://doi.org/10.22409/rmc.v14i1.38420