Hábitos imagéticos dos jovens: o auge dos stories e a inexpressividade das narrativas em 360 graus

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22409/rmc.v16i1.49883

Palavras-chave:

Imagens Digitais, Redes Sociais Virtuais, Jovens, Stories, Imagens em 360 graus

Resumo

Contempla-se uma geração imagética, que tem no mundo on-line o principal suporte para a condução de suas práticas interacionais permeadas por visualidades. Protagonistas desse cenário midiático, os jovens se apropriam de variadas plataformas digitais para se educar, se informar, se entreter e trocar experiências entre os pares, mediados por múltiplas telas que transbordam conteúdos imagéticos. Com o objetivo de verificar de que maneira essa população consome e se relaciona com as imagens digitais e suas inovações, este estudo traz análises sobre um conjunto de dados quantitativos coletados por meio de um survey, respondido por 290 estudantes. Dentre os resultados, destaca-se o smartphone como principal dispositivo comunicacional, a preferência pela produção de fotos, o Instagram – sobretudo via stories – como a rede mais utilizada e a inexpressividade das narrativas
em 360 graus nas rotinas juvenis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alan César Belo Angeluci, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Professor permanente nos Programas de Pós-Graduação em Comunicação e em Educação e na Graduação em Comunicação Social na Universidade Municipal de São Caetano do Sul. Pós-doutorado no Department of Radio-Television-Film, University of Texas at Austin (EUA). Doutorado em Ciências com ênfase em Sistemas Eletrônicos (EP/USP). Doutorado Sanduíche na University of Brighton (Inglaterra). Mestre em Televisão Digital (UNESP). Bacharel em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo (UNESP). Líder do grupo de pesquisa Smart Media & Users, cadastrado no CNPq.

Carolina Gois Falandes, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Doutoranda em Comunicação pela Faculdade de Arquitetura, Artes, Comunicação e Design da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (FAAC-UNESP). Mestre em Inovação na Comunicação de Interesse Público pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Bacharel em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela mesma Instituição. É pesquisadora do Smart Media & Users Research Group (CNPq) e participante do Grupo de Estudos sobre Nova Ecologia dos Meios (GENEM - CNPq). 

Referências

BAITELLO JUNIOR, N. (A massa sem corpo), (o corpo sem massa), (a massa sem massa), (o corpo sem corpo). As redes sociais como ambientes de ausência (e fundamentalismos). In: LOPES, M. I. V.; KUNSCH, M. K. (org.). Comunicação, cultura e mídias sociais. São Paulo: ECA-USP, 2015, pp. 17-22. Disponível em: http://www.assibercom.org/arquivos/02_congresso_ibercom_2015.pdf. Acesso em: 30 nov. 2020.

BUCKINGHAM, D. Making Sense of the ‘Digital Generation’: Growing Up with Digital Media. Self & Society, v. 40. n. 3, p. 7-15, 2013. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/03060497.2013.11084274. Acesso em: 20 ago. 2021.

BUITONI, D. S. Imagem, identidade e espetáculo. In: MORAES, A. L. C.; COELHO, C. N. P. (org.). Cultura da imagem e sociedade do espetáculo. 1.ed. – São Paulo: UNI, 2016, pp. 71-99.

CALIXTO, D. O. Memes na internet: entrelaçamentos entre educomunicação, cibercultura e a ‘zoeira’ de estudantes nas redes sociais. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/tde-01112017-102256/publico/DOUGLASDEOLIVEIRACALIXTO.pdf. Acesso em: 25 jan. 2021.

CAMPOS, R. A imagem digital como forma de comunicação e produção cultural juvenil na metrópole. In: Anais do XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais, Diversidades e (Des)igualdades. Salvador, UFBA, 2011.

CAMPOS, R. Juventude e visualidade no mundo contemporâneo: uma reflexão em torno da imagem nas culturas juvenis. Sociologia, Problemas e Práticas, n. 63, pp. 113-137, 2010. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/spp/n63/n63a07.pdf. Acesso em: 02 maio. 2021.

CGI.br – Comitê Gestor da Internet no Brasil. TIC Domicílios 2017: Pesquisa Sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nos Domicílios Brasileiros. Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR - São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2018. Disponível em: https://www.cgi.br/media/docs/publicacoes/2/tic_dom_2017_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 25 jan. 2021.

CGI.br – Comitê Gestor da Internet no Brasil. TIC Domicílios 2018: Pesquisa Sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nos Domicílios Brasileiros. Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR - São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2019. Disponível em: https://cetic.br/media/docs/publicacoes/2/12225320191028-tic_dom_2018_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 24 jan. 2021.

CGI.br – Comitê Gestor da Internet no Brasil. TIC Domicílios 2019: Pesquisa Sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nos Domicílios Brasileiros. Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR - São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2020. Disponível em: https://www.cetic.br/media/docs/publicacoes/2/20201123121817/tic_dom_2019_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 24 jan. 2021.

CGI.br – Comitê Gestor da Internet no Brasil. TIC Kids Online Brasil 2020: Pesquisa sobre o Uso da Internet por Crianças e Adolescentes no Brasil. Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR - São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2021. Disponível em: https://cetic.br/pt/publicacao/pesquisa-sobre-o-uso-da-internet-por-criancas-e-adolescentes-no-brasil-tic-kids-online-brasil-2020/. Acesso em: 05 jan. 2022.

CLAREMONT, B. A beginner’s guide to tiny planet photography. 3. ed. [S. l.: s. n.], 2019.

FALANDES, C. G.; ANGELUCI, A. C. B. A Imagem Digital em Perspectiva: Percepções sobre a Linguagem 360º no Cotidiano dos Jovens. In: GORDILLO, I.; BARCELOS, J.; BRESSAN, D.; ROSSI, D. (org.). Perspectivas imagéticas. 1ª edição. Aveiro: Ria Editorial, 2019, pp. 207-234.a

FALANDES, C. G.; ANGELUCI, A. C. B. Produção de uma narrativa complexa: as estratégias utilizadas no webdocumentário Jovens e as Imagens – Relatos e Experiências em 360 Graus. Contracampo (UFF), v. 39, n. 3, p. 1-20, 2020.

FALANDES, C. G.; ANGELUCI, A. C. B. Usos e apropriações da imagem em 360 graus no Instagram. In: CAPRINO, M. P.; PERAZZO, P. F. (org.). Comunicação e cultura: aproximações com memória e história oral – Diálogos entre Brasil e México. Anais do III Simpósio Internacional. São Caetano do Sul: USCS, 2019, pp. 722-739.b

FEIXA, C. Generación @ - la juventud en la era digital. Nómadas, n. 13, p. 75-91, 2000. Disponível em: https://repositori.udl.cat/handle/10459.1/56715. Acesso em: 20 ago. 2021.

FONTCUBERTA, J. La furia de las imágenes: notas sobre la postfotografía. Barcelona: Galaxia Gutenberg, 2016.

FUNDAÇÃO TELEFÔNICA. Juventude Conectada. São Paulo: Fundação Telefônica, 2014. 200 p. Disponível em: http://fundacaotelefonicavivo.org.br/wp-content/uploads/pdfs/juventude_conectada-online.pdf. Acesso em: 05 jan. 2022.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5a ed. São Paulo: Editora Atlas S. A, 2010.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD Contínua. Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal 2018 - Informativo. Coordenação de Trabalho e Rendimento. Rio de Janeiro: IBGE, 2020. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=2101705. Acesso em: 24 jan. 2021.

KERCHOVE, D. Ética de transparência na era do Big Data. In: LOPES, M. I. V.; KUNSCH, M. K. (org.). Comunicação, cultura e mídias sociais. São Paulo: ECA-USP, 2015, pp. 1-13. Disponível em: http://www.assibercom.org/arquivos/02_congresso_ibercom_2015.pdf. Acesso em: 30 nov. 2020.

LONGHI, R. Jornalismo imersivo e narrativas complexas. Videoconferência publicada pelo canal MEISTUDIES - Media Ecology and Image Studies (vídeo: 25 min e 20 seg.). 26 set. 2019. Disponível em: https://youtu.be/puu8vwyoc_U. Acesso em: 26 jan. 2020.

MANOVICH, L. Software takes command. New York: Bloomsbury Academic, 2013.

MEDEIROS, R. F. Os adolescentes e os aparelhos celulares: visualidades contemporâneas. 2018. 203 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/183145/001078557.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 17 dez. 2019.

ORO, P. Los jóvenes y la fotografía: su rol dentro del nuevo ecosistema de medios y en la era de los prosumidores. In: Memórias – 1º Congresso Internacional Media Ecology and Image Studies. Portugal: Ria Editorial, out. 2018, pp. 371-382. Disponível em: http://docs.wixstatic.com/ugd/43846c_9628362b9c4d4c938d2afe5de6a205c8.pdf. Acesso em: 25 jan. 2021.

PASSARELLI, B. Jovens brasileiros em conectividade contínua: estudos e tendências. Revista Juventude e Políticas Públicas, Brasília, v. 1, Edição Especial, p. 1-16, fev. 2020. Disponível em: https://revistasnj.mdh.gov.br/index.php/snj/article/view/125/98. Acesso em: 01 maio. 2021.

PASSARELLI, B.; JUNQUEIRA, A. H.; ANGELUCI, A. C. B. Os nativos digitais no Brasil e seus comportamentos diante das telas. Matrizes, v. 8, n. 1, p. 159-178, 2014. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/matrizes/article/view/82936. Acesso em: 25 jan. 2021.

PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal Brasileiro. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Brasília: PNUD, Ipea, FJP, 2013. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&id=19153. Acesso em: 25 jan. 2021.

POMPEU, B.; SATO, S. K. Juventude, tecnologia e inovação: uma construção mítica na Contemporaneidade. Mídia e Cotidiano, v. 11, n. 3, p. 41-56, dez. 2017. Disponível em: https://periodicos.uff.br/midiaecotidiano/article/view/9844. Acesso em: 25 jan. 2021.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants. On the Horizon, v. 9, n. 5, p. 1-6, 2001.

RANKING CONNECTED SMART CITIES. Edição 2020 – São Caetano do Sul. São Paulo: Urban Systems, 2020. Disponível em: https://ranking.connectedsmartcities.com.br/resultados-cidade.php. Acesso em: 02 maio. 2021.

RECUERO, R. Redes sociais na internet, difusão de informação e jornalismo: elementos para discussão. In: SOSTER, D. A.; FIRMINO, F. (org.). Metamorfoses jornalísticas 2: a reconfiguração da forma. Santa Cruz do Sul: UNISC, 2009, pp. 1-269.

SANTAELLA, L. A cultura digital na berlinda. In: LOPES, M. I. V.; KUNSCH, M. K. (org.). Comunicação, cultura e mídias sociais. São Paulo: ECA-USP, 2015, pp. 93-101. Disponível em: http://www.assibercom.org/arquivos/02_congresso_ibercom_2015.pdf. Acesso em: 30 nov. 2020.

SATLER, L. L.; CARRIJO, A. J. F. O que adolescentes pensam sobre o compartilhamento de si na internet? Mídia e Cotidiano, v. 15, n. 1, p. 111-130, jan./abr. 2021. Disponível em: https://periodicos.uff.br/midiaecotidiano/article/view/43146/27989. Acesso em: 25 jan. 2021.

SAWYER, S. M.; AZZOPARDI, P. S.; WICKREMARATHNE, D.; PATTON, G. C. The age of adolescence. The Lancet Child & Adolescent Health, v. 2, n. 3, pp. 223-228, mar. 2018.

STRAUSS, W.; HOWE, N. Generations: the history of America’s Future, 1584 to 2069. New York: William Morrow and Company Inc., 1991.

SCOLARI, C. A. A comunicação móvel está no centro dos processos de convergência cultural contemporâneos. Intercom – Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 39, n. 2, p. 177-184, mai./ago. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-58442016000200177. Acesso em: 02 mai. 2021.

SCOLARI, C. A. Tweetland: nuevos formatos textuales en la cultura snack. Observatorio de Cultura y Economía. República de Colombia. Bogotá: D. C., 2019. Disponível em: https://culturayeconomia.org/wp-content/uploads/Carlos-Scolari-final.pdf. Acesso em: 03 mai. 2021.

TAPSCOTT, D. Growing Up Digital: The Rise of the Net Generation. New York: McGraw Hill, 1998.

TOFFLER, A. A terceira onda. 17.ed. Rio de Janeiro: Record, 1980.

UNICEF - United Nations Children’s Fund. The state of the world´s children 2017 - Children in a Digital World. New York: UNICEF, dez. 2017. Disponível em: https://www.unicef.org/publications/files/SOWC_2017_ENG_WEB.pdf. Acesso em: 25 jan. 2021.

Downloads

Publicado

2022-01-19 — Atualizado em 2022-01-27

Versões

Como Citar

Angeluci, A. C. B., & Gois Falandes, C. (2022). Hábitos imagéticos dos jovens: o auge dos stories e a inexpressividade das narrativas em 360 graus. Revista Mídia E Cotidiano, 16(1), 201-223. https://doi.org/10.22409/rmc.v16i1.49883 (Original work published 19º de janeiro de 2022)