Em face do anômalo: masculinidade, lesbianidade e performance Drag King em Amor na Ponta da Língua

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22409/rmc.v16i1.50929

Palavras-chave:

masculinidade feminina, lesbianidade, séries, anômalo

Resumo

Este artigo discute masculinidade em mulheres e lesbianidade em um produto audiovisual, por meio de um exercício analítico operado sobre a personagem Nan, da minissérie televisiva Amor na Ponta da Língua (2002). Para tanto, resgata o conceito de anômalo (DELEUZE & GUATTARI, 1997) e a teoria performativa (BUTLER, 2013), de modo a possibilitar uma discussão sobre a resistência à abjeção e emergência do anômalo. A etnografia de tela (RIAL, 2004) compõe a metodologia. A partir do exercício analítico operado, Nan foi concebida como em face do anômalo, convocada a forjar uma aliança com uma personagem Drag King. Consequentemente, Nan ressignificou os limites de inteligibilidade do gênero e da sexualidade por meio do audiovisual, produzindo aquilo que nomeei, com base na teoria deleuze-guattariana, devir-sapatão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Conegatti, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutore em educação (UFRGS), graduade em comunicação social (UFRGS) e letras - inglês (Estácio de Sá). Professore da rede estadual de educação básica do Rio Grande do Sul. Integrante do NEMES/UFRGS (Grupo de Pesquisa em Mídia, Educação e Subjetividade). Experiência de mais de três anos como docente, nas áreas de direitos humanos, feminismos, gestão escolar, mídias, gênero e sexualidade. Experiência em docência também nas áreas de pesquisa científica em ciências humanas. 

Referências

BALESTRIN, Patrícia Abel; SOARES, Rosângela. “Etnografia de tela”: uma aposta metodológica. In: Metodologias de Pesquisas pós-críticas em educação. Dagmar Meyer e Marlucy Paraíso (Orgs.). Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012.

BUTLER, Judith. Bodies that matter: on the discursive limits of “sex”. New York: Roudedge, 1993

BUTLER, Judith. Changing the subject: Judith Butler’s Politics of Radical Ressignification. Gary Olson and Lynn Worsham, JAC 20 (4), 2000.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero. Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2013.

BUTLER, Judith. Regulações de Gênero. Cecília Holtemann (trad.). Cadernos Pagu, (42), janeiro-junho de 2014, p. 249-274.

CONEGATTI, Daniela. Devir-Sapatão: tensionamentos a partir de séries televisivas e de Video on Demand. 2020. Tese (Programa de Pós-Graduação em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Educação, Porto Alegre, RS, Brasil.

CRUZ, Cristiane Ferreira da Maia; ABREU, Eliane Fernandes. A origem de Thêmis. Abril, 2016. Disponível em: <https://jus.com.br/artigos/48436/a-origem-da-themis> Acesso em: 28 Ago. 2020.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. Mil platôs – capitalismo e esquizofrenia – vol. 4. Suely Rolnik (trad.) São Paulo: Ed. 34, 1997.

DERRIDA, Jacques. Margens da filosofia. Campinas: Papirus, 1991.

EMMENS, Heather. Taming the Velvet: Lesbian Identity in Cultural Adaptations of Tipping The Velvet. In: Adaptation in Contemporary Culture: Textual Infidelities. Racher Carroll (org.) Bloomsbury collections, 2009.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 6 ed. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 2000.

GOMES, Paola Basso Menna Barreto. Devir-Animal e Educação. Educação e Realidade, 27(2), jul./dez. 2002, p. 59-66. Disponível em: <https://www.seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/25916/15185> Acesso em: 17 jul. 2020, p. 60.

HALBERSTAM, Jack. Female Masculinity. Duke University Press, 1998.

JESUS, Lilian Alves; TORRES, Igor. Uma análise interseccional da morte: Luana Barbosa e a insubordinação às estruturas. Periódicus. V. 1, n. 7, 2017.

KRISTEVA, Julia. Introdução à Semanálise. São Paulo: Perspectiva, 1974.

KRISTEVA, Julia. Powers of horror: an essay on abjection. New York: Columbia UP, 1982.

MADSEN, Lea Heiberg. Lesbian Desire And Mainstream Media: Sarah Waters’ Tipping The Velvet on the screen. Odisea, n.11, 2010, p. 103-112.

MARCELLO, Fabiana de Amorim. Sobre crianças e encontros: singularidades em jogo na estética cinematográfica. Educ. Soc., Campinas, v. 30, n. 107, p. 611-630, Aug. 2009. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302009000200015&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 28 ago. 2020. https://doi.org/10.1590/S0101-73302009000200015. P. 612.

RIAL, Carmen. Antropologia e Mídia: Breve Panorama das Teorias de Comunicação. In: Antropologia em primeira mão / Programa de Pós Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal de Santa Catarina, 2004.

RODGER, Gillian. Just one of the boys – female-to-male cross-dressing on the american variety stage. Universtity of Illinois, 2018.

SALIH, Sara. Judith Butler e a Teoria Queer. Guacira Louro (trad.). 1 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. In: Educação e Realidade. 20(2), jul./dez. 1995, p. 71-99.

Downloads

Publicado

2022-01-19 — Atualizado em 2022-01-27

Versões

Como Citar

Conegatti, D. (2022). Em face do anômalo: masculinidade, lesbianidade e performance Drag King em Amor na Ponta da Língua. Revista Mídia E Cotidiano, 16(1), 130-152. https://doi.org/10.22409/rmc.v16i1.50929 (Original work published 19º de janeiro de 2022)