TEORIAS CRÍTICAS E PÓS-CRÍTICAS: pelo encontro em detrimento do radicalismo

Márden De Pádua Ribeiro

Resumo


O presente artigo tem por objetivo problematizar as ditas “teorias pós-críticas de currículo”. Trata-se de uma reflexão teórica que busca defender que atualmente no campo curricular, vertentes pós-estruturais radicais tem induzido reflexões curriculares abstratas. O trabalho postula pela necessidade de um diálogo entre as vertentes críticas e pós-crítics de currículo, colocando-se em oposição às assertivas que advogam pelo fim da teoria crítica curricular, negando uma visão dicotômica, que resulta em uma ideia de ruptura e superação da vertente “pós-crítica” em relação à “crítica”. Para isso, ampara-se em teóricos críticos do currículo que atuam em constante diálogo com demais vertentes pós-modernas e pós-estruturais, atuando assim em uma zona fronteiriça conceitual.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i5.32619

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 Fontes de indexação:

                                                                              

 

 

Apoio:

 

                                                                  

   

 

                              

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter