EDUCAÇÃO INTEGRAL EM TEMPO INTEGRAL NO BRASIL: dos planos às incertezas

Jorge Najjar, Karine Morgan, Marcelo Mocarzel

Resumo


O presente artigo tem por objetivo confrontar o documento final da CONAE de 2010, com o PL nº 8035 e com o Plano Nacional de Educação no que tange à meta 6, a qual versa sobre a educação em tempo integral. Através da Análise de Conteúdo, foi possível observar que o teor do primeiro documento foi descaracterizado em seu processo de tramitação, sendo retirado o sentido de formação integral dos alunos. Finalizamos refletindo sobre a política de indução à educação em tempo integral que sofreu um processo de desmonte que extinguiu o “Programa Mais Educação” e criou o “Programa Novo Mais Educação”.

Palavras-chave: Política educacional; Educação em tempo integral; Legislação educacional.

Texto completo:

PORTUGUÊS


DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v5i8.445

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 Fontes de indexação:

                                                                              

 

 

Apoio:

 

                                                                  

   

 

                              

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter