Social-liberalismo e neotecnicismo: notas sobre as recentes políticas educacionais brasileiras.

Jefte da Mata Pinheiro Jr.

Resumo


O artigo procura explorar uma visão de conjunto sobre as políticas educacionais adotadas durante os recentes governos do Partido dos Trabalhadores (PT) no Brasil. Para tanto, são consideradas leituras conceituais que conectam essas políticas a um ideário mais amplo sobre o papel da educação nos tempos do neoliberalismo, especialmente relacionado a abordagens de natureza econômica; à formatação internacional de uma pedagogia neotecnicista; à vigência de uma formação política específica descrita como social-liberal; e à obervação de certas características concretas dessas políticas na realidade brasileira. A abordagem teórica está fundamentada nas observações de Gramsci a respeito da configuração dos Estados nas democracias modernas, sobretudo no que se refere às funções da sociedade civil e à natureza das relações de classe. A conclusão do artigo busca oferecer insumos ao debate acadêmico contemporâneo sobre as políticas públicas recentes para a educação brasileira.


Texto completo:

ESPANHOL PORTUGUÊS

Referências


Referências

AFONSO, Almerindo Janela. Um olhar sociológico em torno da accountability em educação. In: AFONSO, Alemrindo Janela; ESTEBAN, Maria Teresa (Orgs.) Olhares e interfaces: reflexões críticas sobre avaliação. São Paulo: Cortez, 2010.

ANTUNES, Fátima e SÁ, Virgínio. Notas, pautas e vozes na escola: exames, rankings e regulação da educação. I In: AFONSO, Almerindo Janela; ESTEBAN, Maria Teresa (Orgs.). Olhares e interfaces: reflexões críticas sobre avaliação. São Paulo: Cortez, 2010.

BIANCHI, Alvaro; BRAGA, Ruy. O social-liberalismo chega aos trópicos. Centro de Mídia Independente. Disponível em , publicado em 23 ago 2003, acesso em 5 mai 2015.

BOMFIM, Maria Inês. Trabalho docente, classe e ideologia: o Ensino Médio e a modernização conservadora no Brasil. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói-RJ, 2008.

BRIGEIRO, Marcio Martins Costa; SANGENIS, Luiz Fernando Conde. Políticas públicas para a melhoria da qualidade da educação: a proposta do “salto de qualidade na educação carioca” em discussão (2009-2012). Revista Teias. Rio de Janeiro: Programa de Pós-graduação em Educação da UERJ, v. 15, nº. 36, 2014.

CASTELO, Rodrigo. O novo-desenvolvimentismo e a decadência ideológica do estruturalismo latino-americano. Revista Oikos. Rio de Janeiro: Volume 8, nº 1, 2009.

CASTELO, Rodrigo. O social-liberalismo: auge e crise da supremacia burguesa na era neoliberal. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

COELHO, Eurelino. Uma esquerda para o capital. Crise do marxismo e mudanças nos projetos políticos dos grupos dirigentes do PT (1979-1998). Tese (Doutorado). Departamento de História, Universidade Federal Fluminense, Niterói-RJ, 2005.

DOURADO, Luiz Fernandes. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: limites e perspectivas. Educação e Sociedade. Campinas-SP: Centro de Estudos Educação e Sociedade (CEDES), vol. 28, nº. 100, out 2007.

DUAYER, Mario. e MEDEIROS, João Leonardo . Miséria brasileira e filantropia. Psicografando Marx. Revista Economia Contemporânea. Rio de Janeiro: Instituto de Economia da UFRJ, 7 n. 2, jul-dez 2003.

EVANS, Peter. O Estado como problema e solução. Lua Nova. Revista de cultura e política. São Paulo, nº. 28/29, 1993.

FONTES, Virgínia. O Brasil e o capital-imperialismo. Teoria e história. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2010.

FREITAS, Luiz Carlos de. Responsabilização, meritocracia e privatização: conseguiremos escapar ao neotecnicismo?. In: III Seminário de Educação Brasileira. Centro de Estudos Educação e Sociedade (CEDES), Simpósio: PNE: Diretrizes para Avaliação e Regulação da Educação Nacional, fev 2011.

FREITAS, Luiz Carlos de. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação e Sociedade. Campinas-SP: Centro de Estudos Educação e Sociedade (CEDES), vol. 33, nº. 119, abr-jun 2012.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria. Educação Básica no Brasil na década de 1990: subordinação ativa e consentida à lógica do mercado. Educação e Sociedade. Campinas-SP: Centro de Estudos Educação e Sociedade (CEDES), vol. 24, nº. 82, 2003.

GADOTTI, Moacir. Convocados, uma vez mais: ruptura, continuidade e desafios do PDE. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2008.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Vol. 3: Maquiavel. Notas sobre o Estado e a política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, ed. Carlos Nelson Coutinho et alii, 2001.

LEHER, Roberto. A educação no governo Lula da Silva: a ruptura que não aconteceu. In: MINEIRO, Adhemar; LESSA, Carlos Lessa; GONÇALVES, Reinaldo et. al. Os anos Lula: contribuições para um balanço crítico 2003-2010. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

LIMA, Kátia e MARTINS, André. Pressupostos, princípios e estratégias. In NEVES, Lucia (Org.). A nova pedagogia da hegemonia. São Paulo: Xamã, 2005.

NEVES, Lucia (Org.). A nova pedagogia da hegemonia. São Paulo: Xamã, 2005.

NEVES, Lucia (Org.). Educação e política no limiar do século XXI. Campinas

SP: Autores Associados, 2008.

PAULANI, Leda. O projeto neoliberal para a sociedade brasileira: sua dinâmica e seus impasses. In LIMA, Júlio Cesar. e NEVES, Lucia (Orgs.). Fundamentos da educação escolar do Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz / EPSJV, 2006.

RUMMERT, Sonia et al. Educação e formação humana no cenário de integração subalterna no capital-imperialismo. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Anais da 34ª Reunião Anual da ANPEd. Natal: out., 2011. Disponível em: http://www.uff.br/ejatrabalhadores/artigos/educacao-formacao-humano-cenario-integracao.pdf, acesso em 5 jan 2015.

UNESCO. Educação: Um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo: Cortez e UNESCO do Brasil, 1998.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. Campinas-SP: Autores Associados, 2008.




DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i10.498

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Jefte da Mata Pinheiro Jr.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 Fontes de indexação:

                                                                              

 

 

Apoio:

 

                                                                   

   

 

                              

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter