Poder e legitimidade: um diálogo entre o pensamento de Hannah Arendt e Jürgen Habermas

Gustavo Silveira Siqueira

Resumo


No presente artigo, o autor tenta fazer uma correlação entre a crítica aos conceitos clássicos de poder feita por Hannah Arendt, e, partindo então de um conceito de poder descrito por esta pensadora, procurar relacionar este com a teoria da legitimidade do direito no pensamento do filosofo Jürgen Habermas.

Palavras-chave


Poder; Legitimidade; Arendt; Habermas

Texto completo:

PDF

Referências


ADEODATO, João Maurício Leitão. 1989. O Problema da Legitimidade: no rastro do pensamento

de Hannah Arendt. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

APEL, Karl-Otto, OLIVEIRA, Manfredo de, MOREIRA, Luiz. 2004. Com Habermas, contra

Habermas: direito, discurso e democracia. São Paulo: Landy.

ARENDT, Hannah. 1990. Da revolução. Tradução de Fernado DídimoVieira. Brasília: Ática e

Unb

_____. Sobre a violência. 1994. Tradução de André Duarte. Rio de Janeiro: Relumé-Dumará,

ARROYO, Juan Carlos Velasco. 2000. La Teoría Discursiva del Derecho: sistema jurídico y

democracia en Habermas. Madri: Boletín oficial del Estado y Centro de Estudos Políticos y

Constitucionales.

COSTA, Regenaldo da. 2003. “Discurso, Direito e Democracia em Habermas” in MERLE e Jean-

Christophe, MOREIRA, Luiz (Org.). Direito e Legitimidade. São Paulo: Landy.

DUARTE, André. 1994. “Poder e violência no pensamento político de Hannah Arendt” in Sobre

a violência. Tradução de André Duarte. Rio de Janeiro: Relumé-Dumará.

FERRAZ JÚNIOR, Tércio Sampaio. 1989. “Prefácio” in O Problema da Legitimidade: no rastro

do pensamento de Hannah Arendt. Rio de Janeiro: Forense Universitária.




DOI: https://doi.org/10.22409/conflu9i2.p109

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Confluencias



A Revista Confluências é Qualis B1.

Esta revista encontra-se indexada em:

 

Resultado de imagem para bielefeld base