Verificando a procedência das informações: A Polícia Civil e os expedientes preliminares de investigação.

Alessandra Soares Freixo

Resumo


Neste artigo pretendo apresentar os resultados da pesquisa, desenvolvida por mim durante o mestrado, sobre investigações policiais preliminares. A partir de trabalho de campo realizado em uma Delegacia de Policia, busquei compreender os expedientes utilizados por agentes e delegados para averiguar, em caráter preliminar, as informações que imputam a pratica de um crime a alguém. Assim, analisando as praticas institucionais no que diz respeito aos procedimentos investigativos da Policia Judiciária, proponho uma reflexão sobre o papel desempenhado pela VPI – verificação da procedência das informações – no cotidiano desta instituição, bem como na produção de um conhecimento cartorializado.


Palavras-chave


investigações preliminares – polícia – cartório policial.

Texto completo:

PDF

Referências


AQUAROLI, Marcelo; COSTA, Wagner Veneziani. Dicionário Jurídico. São Paulo: Editora Madras, 2005.

FOUCAULT. Michel. Vigiar e Punir: história da violência nas prisões. Rio de Janeiro: Ed. Vozes, 1999.

FREIXO, Alessandra Soares. Verificar para informar? A construção da verdade extrajudicial numa Delegacia de Policia. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: Programa de Pós-Graduação em Direito Constitucional da Universidade Federal Fluminense, 2013.

GOODY, Jack. A Lógica da Escrita e a Organização da Sociedade, 1978.

KANT DE LIMA, Roberto. Cultura Jurídica e Práticas Policiais: A tradição inquisitorial. In.: Ensaios de Antropologia e de Direito: Acesso a Justiça e Processos Institucionais de Administração de Conflitos e Produção de Verdade Jurídica em uma perspectiva comparada. Rio de Janeiro: Lumen Juris: 2009.

MIRANDA, Ana Paula Mendes de. Cartórios: onde a tradição tem registro público. In: Revista Antropolitica, n. 8. Niteroi, 2000.

________, Ana Paula Mendes de. Arquivo Público: um segredo bem guardado? In: Revista Antropolítica, n. 17. Niterói, 2004.

MISSE, Michel. O papel do inquérito policial no processo de incriminação no Brasil: algumas reflexões a partir de uma pesquisa. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-69922011000100002&script=sci_arttext. Acesso em: Janeiro de 2013.

MOORE, Sally Falk . Law as a process. London, Henley and Boston, 1978.

PIRES, Lenin. Arreglar não é pedir arrego: uma etnografia de processos de administração institucional de conflitos no âmbito da venda ambulante em Buenos Aires e Rio de Janeiro. Tese de doutorado. Rio de Janeiro: Programa de Pós Graduação em Antropologia da Universidade Federal Fluminense, 2010.

SOUZA, Erika Giuliane Andrade. Feijoada Completa: Reflexões sobre a administração de conflitos e dilemas de cidadania nas delegacias de polícia da cidade do Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado, PPGA/UFF, 2008.




DOI: https://doi.org/10.22409/conflu15i2.p320

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Confluencias



A Revista Confluências é Qualis B1.

Esta revista encontra-se indexada em:

 

Resultado de imagem para bielefeld base