A economia solidária no contexto da economia moral das multidões (os sindicalistas entram em campo)

Lia Tiriba

Resumo


Alguns intelectuais têm protestado pelo fato de não existir um “conceito preciso” da economia solidária. Assim, este artigo é um ensaio no sentido de trazer à tona alguns de seus possíveis pressupostos. Ao considerar que a qualificação profissional se apresenta como parte integrante dos projetos de geração de emprego (ou subemprego) e também dos projetos de geração de trabalho (ou subtrabalho), constatamos que são diversos os interesses políticos dos agentes que, hoje, estimulam os empreendimentos associativos como “alternativa ao desemprego”. Tendo a política de formação da CUT e a fala de alguns sindicalistas como eixo condutor, nossa principal pergunta é: afinal, o que é economia solidária? Sinalizamos que, assim como construímos a realidade, construímos os conceitos.

Palavras-chave: economia solidária; sindicalismo; formação profissional.


Texto completo:

Sem título


DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i04.88

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

MOVIMENTO - revista de educação - FEUFF-PPGEUFF - ISSN 2359-3296/ISSN-L: 1518-0344

 

Fontes de indexação:

                                                                       

 

                             

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter