As interferências e interlocuções de Castelo Branco no futebol e os precedentes para a militarização do futebol brasileiro

Lucas Salgueiro Lopes

Resumo


O presente trabalho busca apresentar alguns dos mais importantes aspectos acerca do governo do Presidente Humberto de Alencar Castelo Branco (1964-1967), expondo as principais interferências e interlocuções do Marechal com o futebol. Como fonte principal, utilizamos pesquisa realizada no Jornal dos Sports do período que vai de 1964 a 1966. Os resultados da pesquisa apontam que, ainda que Castelo Branco não tenha alterado diretamente a dinâmica do futebol nacional, ele não possuía um total distanciamento das questões futebolísticas e de seus respectivos usos simbólicos. Dessa forma, as raízes da uma militarização do futebol brasileiro parte de um período anterior aos “anos de chumbo”, num processo que só pode ser entendido considerando as portas abertas pelo Golpe de 1964 e pelo governo Castelo Branco.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.