Sobre a Revista

A Cantareira é um periódico semestral organizado pelo corpo discente do Instituto de História da Universidade Federal Fluminense e recebe trabalhos inéditos, teóricos ou empíricos, que contribuam para o desenvolvimento da pesquisa no campo historiográfico. Além das contribuições para o Dossiê Temático, a revista recebe artigos, resenhas e transcrições documentais em fluxo contínuo.

ISSN 1677-7794

Notícias

Processo editorial | Prazos e informações

2021-09-24

Prezad@s colegas,

Esperamos que todos estejam bem.

Em virtude do processo de seleção de novos membros para a Comissão Editorial da Revista Cantareira, bem como os respectivos processos atinentes à inclusão dos colegas, o prazo para a distribuição e avaliação de artigos submetidos nas últimas semanas pode sofrer uma leve alteração. Lembramos que a média do período de avaliação em periódicos científicos pode variar de seis meses a um ano, a depender da temática, dinâmicas internas e externas aos periódicos, quantidade de artigos recebidos e com possibilidade de avaliação, assim como a disponibilidade e/ou agenda dos pares. Recordamos que a atividade editorial, em todos os seus aspectos, é gratuita e demanda tempo e dedicação de toda a comunidade acadêmica. Pedimos, então, compreensão em relação a isso, para fazer jus à trajetória de qualidade da Cantareira.

Atenciosamente,

Comissão Editorial

Saiba mais sobre Processo editorial | Prazos e informações

Edição Atual

n. 35 (2021): Construindo impérios na Idade Moderna: Negócios, política, família e relações globais
					Visualizar n. 35 (2021): Construindo impérios na Idade Moderna: Negócios, política, família e relações globais

Nos últimos anos, com as abordagens trazidas pela História Global, os estudos das redes foram tendo sua importância renovada, sobretudo como método para o entendimento das relações complexas entre indivíduos, grupos e estados, tal como o colocou Fernand Braudel.

No campo da História, esta análise serviu como metodologia para compreender os sujeitos dentro das redes que se estabeleciam a partir de laços familiares, religiosos, clientelares, políticos ou econômicos, mas também dos mecanismos de controle, formais ou informais, que permitiram o desenvolvimento dessas relações na longa distância, em diferentes universos políticos, econômicos, sociaise culturais.

Quando nos referimos a agentes, não nos referimos apenas a comerciantes ou funcionários régios (governadores, magistrados, militares, bispos etc.),mas todos aqueles que, de uma forma ou de outra, fizessem ou pudessem fazer parte de uma rede, seja ela política, econômica, religiosa ou familiar.

No âmbito desse dossiê, os historiadores foram chamados a pensar a construção dos impérios na época moderna a partir de temas como política, família, redes e relações globais. Os doze textos que agorase apresentam são fruto dessa proposta, com o acréscimo de análises distintas, que elevam o debate historiográfico a questões coloniais com muita maestria.

Publicado: 2021-08-05

Editorial e Sumário

Dossiê Temático

Entrevista do Dossiê

Ver Todas as Edições