MUSEU DE CIÊNCIAS DA TERRA E MUSEU CIÊNCIA VIVA: UMA BREVE COMPARAÇÃO ENTRE DUAS INSTITUIÇÕES FLUMINENSES DE EDUCAÇÃO NÃO FORMAL DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Aline de Fátima Santos Camara Cooper, Lucilene Aparecida e Lima do Nascimento, Marcos Paulo Ferreira de Souza, Eliane Melo de Matos, Eline Deccache Maia

Resumo


O presente trabalho analisou comparativamente, sob a perspectiva de professores de ciências do ensino básico e pedagogas, o Museu de Ciências da Terra, na Urca/RJ, e o Museu Ciência Viva, em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, quanto à adequação de ambos como espaços educacionais não formais, auxiliares da aprendizagem voltada para a educação básica. Tal pesquisa foi instigada pelo interesse em se conhecer locais para complementação do ensino formal, sabendo-se que a escola é o principal fornecedor dos visitantes aos Museus e Centros de Ciência. Na análise realizada ficou evidente a diferença estrutural física e de formas de abordagem do público entre ambas instituições. Constatou-se a necessidade desses espaços realizarem investimentos constantes na conservação e modernização do acervo, assim como na adequação dos itens expostos ao público, evitando que os mesmos fiquem subutilizados, abrindo mão da vocação como importantes espaços de divulgação científica para a sociedade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2014.v7i1.a21172

Apontamentos

  • Não há apontamentos.