Relatos e travessias em Eliana Alves Cruz

Maria Cristina Batalha

Resumo


A escritora Eliana Alves Cruz reúne documentos históricos, relatos de memória e imaginação criadora para denunciar, em seus romances Água de barrela (2015) e O crime do cais do Valongo (2018), do ponto de vista de quem viveu esse processo, a violência da escravidão no Brasil que até hoje deixa sequelas na sociedade brasileira e está na raiz da profunda desigualdade social que nos marca.

Palavras-chave


escravidão; violência; relatos de memória

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. 7ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BENJAMIN, Walter. Origens do drama barroco alemão. São Paulo: Brasiliense, 1984.

COMPAGNON, Antonie. Literatura para quê? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

CRUZ, Eliana Alves; SEMOG, Éle; UZÊDA, André. Entrevista: Eliana Alves Cruz e Éle Semog. Revista Perspectivas em educação básica, Rio de Janeiro, v. 2, p. 14-28, dez. 2018. Disponível em: https://perspectivasemeducacao.blogspot.com/2018/11/entrevista-ele-semog-e-eliana-alves.html. Acesso: 26 abr. 2019.

CRUZ, Eliane Alves. Água de Barrela. Rio de Janeiro: Editora Malê, 2018a.

CRUZ, Eliane Alves. Médium Books. Disponível em: https://medium.com/blooks/entrevista-com-eliana-alves-cruz-. Acesso: 12 dez. 2019.

CRUZ, Eliane Alves. O crime do Cais do Valongo. Rio de Janeiro: Editora Malê, 2018b.

EVARISTO, Conceição. Becos da Memória. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2006.

EVARISTO, Conceição. Olhos d’água. Rio de Janeiro: Pallas, 2014.

FIGUEIREDO, Eurídice. Mulheres ao Espelho – Autobiografia, Ficção, Autoficção. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013.

GLISSANT, Édouard. A Poética da Relação. Tradução de Manuela Mendonça. Lisboa: Sextante Editora, 2011.

HALL, Stuart.A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2001.

JESUS, Carolina Maria de. Quarto de Despejo – Diário de uma favelada. São Paulo: Ed. Ática, 1997.

LIMA, Fátima. Raça, gênero, sexualidade: Desafios para pensar a interseccionalidade nos brasis contemporâneos. In: SALGADO, Maria Teresa et alli. (orgs.). Escritas do corpo feminino: perspectivas, debates, testemunhos. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2018, p. 104-117.

PONS CARDOSO, Cláudia. Amefricanizando o feminismo: o pensamento de Lélia Gonzalez. Revista Estudos Feministas. Florianópolis, v. 22, n. 3, p. 965-986, dez. 2014.

SEU JORGE et alii. Disponível em: https://www.gelbc.com/jornadaautorianegra. Acesso: 17 out. 2018.

TEIXEIRA, Vanessa Ribeiro. Corpos fraturados pela História: o caso de Ualalapi e Orgia dos Loucos, de Ungulani Ba Ka Khosa. In: BATALHA, Maria Cristina; ROCHA, Vanessa Massoni da (orgs.). 2º Encontro Literatura, História e Pós-colonialidade. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2019. p. 282-312.




DOI: https://doi.org/10.22409/pragmatizes.v10i18.40323

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

https://labacuff.wordpress.com/

https://www.ppcultuff.com/

http://iacs.sites.uff.br/

http://uff.br/

https://www.abecbrasil.org.br/novo/

http://iacs.sites.uff.br/graduacao_producao-cultural/

https://www.facebook.com/Pragmatizes-302946063167783/

https://sfdora.org/

https://www.latindex.org/latindex/ficha?folio=22753

https://www.redib.org/recursos/Search/Results?lookfor=pragmatizes

https://doaj.org/search?source=%7B%22query%22%3A%7B%22query_string%22%3A%7B%22query%22%3A%22PragMATIZES%22%2C%22default_operator%22%3A%22AND%22%7D%7D%7D