Políticas de Currículo e Sistema de Avaliação Externa: Disputas Pela Autonomia Docente

Rodrigo Mendonça dos Santos, Sandra Lucia Escovedo Selles

Resumo


Esse artigo examina algumas das relações entre as políticas curriculares e de avaliação externa do Estado do Rio de Janeiro estabelecendo diálogos com experiências vividas por dois professores de Biologia da rede estadual de ensino. Utilizando referenciais do campo do currículo e da história da educação e mobilizando memórias destes professores, os quais produziram narrativas sobre suas experiências cotidianas com o Currículo Mínimo e as avaliações legisladas pela Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC-RJ), o artigo discute as tensões que envolvem o emprego dessas políticas e a autonomia docente no ambiente profissional.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i4.291

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 Fontes de indexação:

                                                                              

 

 

Apoio:

 

                                                                  

   

 

                              

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter