PAULO FREIRE E FORMAÇÃO DE EDUCADORES: uma epistemologia em construção dialógica?

Maria Lucia Cunha Lopes de Oliveira, Olga Azevedo Marques de Oliveira

Resumo


Com objetivo de estimular reflexões sobre a complexidade de práticas educacionais libertadoras no atual contexto político e educacional da sociedade brasileira, compartilhamos experiências referenciadas em estudos freireanos, fundamentadas em dialogicidade na formação de educadores. Em abordagem qualitativa de pesquisa, examinam-se registros de construções tecidas em redes de sujeitos, saberes e ações em espaços públicos. Analisamos embates, possibilidades, desafios da práxis em uma perspectiva teórica crítico-dialética, reconhecendo a vitalidade da epistemologia e das lutas de Paulo Freire.

Palavras-chave: Práxis; Dialogicidade; Formação de educadores.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i7.395

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 Fontes de indexação:

                                                                              

 

 

Apoio:

 

                                                                  

   

 

                              

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter