A pesquisa-intervenção em psicologia do trabalho em um aporte que toma o desenvolvimento como método e objeto

Claudia Osorio, Alice Paiva Souto, Karla Maria Neves Memoria Lima

Resumo


O Núcleo de Estudos e Intervenção em Trabalho, Subjetividade e Saúde (Nutras) é um grupo de pesquisa vinculado à UniversidadeFederal Fluminense. Uma de suas linhas de pesquisa tem como objeto o trabalho como operador de saúde. A principal referênciateórica é a corrente da psicologia do trabalho chamada clínica da atividade, fundada na psicologia histórico-cultural de Vigotski,em intercessão com outras teorias como a linguística de Bakhtin (2006) e a ergonomia situada francofônica (WISNER, 1995).Numa abordagem clínica do trabalho, toma o conceito de desenvolvimento como central, utilizando-o como método para umaintervenção dialógica a Oficina de Fotos.


Palavras-chave


trabalho; atividade; desenvolvimento

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: ______. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2006. p. 261-306.

CANGUILHEM, G. O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

CLOT, Y. Trabalho e Poder de Agir. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010.

CLOT, Y. Le travail entre fonctionnement et développement. Bulletin de Psychologie, [S.l.], v. 57 n. 1, p 5-12, 2004.

LOURAU, R. Análise institucional e práticas de pesquisa. Rio de Janeiro: UERJ, 1993.

OMBREDANE, A.; FAVERGE, J-M. L’analyse du travail. Paris: PUF, 1955.

OSORIO, C. Experimentando a fotografia como ferramenta de análise da atividade de trabalho. Revista Informática na Educação: teoria e prática, [S.l.], v. 13 n 1 jan./jun, p. 41-49, 2010.

OSORIO DA SILVA, C. A fotografia como uma marca do trabalho: um método que convoca o protagonismo do trabalhador na invenção de mundo. In: ZANELLA, A.; TITTONI, J. (Org.). Imagens no pesquisar: experimentações. Porto Alegre: Dom Quixote, 2011. p. 211-226.

OSORIO, C.; CLOT, Y. L’analyse collective des accidents du travail: une méthode d’analyse pour intégrer la dimension subjective et développer le genre professionnel. Activités Revue Electronique, [S.l.], v. 7, p. 28-41, 2010.

PRESTES, Z. Quando não é quase a mesma coisa: tradução de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

VIGOTSKY, L. S. Teoria e Método em Psicologia. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

VIGOTSKY, L. S. Formação Social da Mente. São Paulo: Marins Fontes, 2002.

VIGOTSKY, L. S. Imaginação e Criação na Infância. São Paulo: Ática, 2009.

WISNER, A. Réflexions sur l’Ergonomie. Toulouse: Octarés, 1995.

ZANELLA, A. V. et al. Questões de método em textos de Vigotski: contribuições à pesquisa em psicologia. Psicologia e Sociedade, [S.l.], v. 19, n. 2, p. 25-33, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: