Reflexos da Sociedade de Consumo na Evolução do Direito

Autores

  • Luciana de Oliveira Leal Halbritter Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.22409/conflu17i1.p364

Palavras-chave:

Globalização, Sociedade de consumo, Direito

Resumo

O Direito brasileiro, assim como em qualquer ordenamento jurídico, sujeita-se às influências do modo globalizado das relações financeiras, informacionais e políticas. O objetivo do artigo é, portanto, investigar como Direito vem se adaptando ao capitalismo global e às mudanças sociais dele decorrentes, gerando por vezes descompasso entre a realidade social regulada e a territorialidade e rigidez do sistema jurídico-legal do país. A pesquisa é bibliográfica e exploratória, partindo-se de referencial teórico da pós-modernidade, traçando-se um paralelo entre os movimentos de flexibilização característicos das sociedades de consumo e as mudanças na regulação das relações do trabalho e relações do consumo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana de Oliveira Leal Halbritter, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Juíza de Direito. Mestre em Direito pela UGF. Doutoranda do Programa EICOS/UFRJ. Tutora da FGV Online e professora da Escola Livre de Direito.

Referências

AMORIM, Marília. 2009. Formas de saber na cultura contemporânea. In: SZAPIRO, Ana. Clínica da Pós-modernidade. Rio de Janeiro: Mauad.

BAUMAN, Zygmunt. 1999. Globalização. As consequências humanas. Trad. Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Zahar.

DALLARI, Dalmo de Abreu. 1995. Elementos de Teoria Geral do Estado (19ªed.). São Paulo: Saraiva.

DELEUZE, Gilles. 1992. Conversações 1972-1990. Trad. Peter Pál Pelbart. Rio de Janeiro: Ed. 34.

DUFOUR, Dany-Robert. 2009. Economia de mercado e economia psíquica. In: SZAPIRO, ANA. Clínica da Pós-modernidade. Rio de Janeiro: Mauad.

ENRIQUEZ, Eugène. 1996. A criatividade nas instituições. Documenta º 7, Rio de Janeiro: EICOS, p. 07-25.

FRASER, Nancy. 2007. Mapeando a imaginação feminista: da redistribuição ao reconhecimento e à representação. Estudos Feministas, Florianópolis, 15 (2) 291-308, maio-agosto.

GUTTMANN, Robert; PLIHON, Dominique. 2008. O endividamento do consumidor no cerne do capitalismo conduzido pelas finanças. Econ. soc., Campinas, v. 17, n. spe, Dec. 2008. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-06182008000400004&lng=en&nrm=iso>. access on 17 Aug. 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-06182008000400004.

LEBRUN, Jean-Pierre. 2004. Um mundo sem limite: ensaio para uma clínica psicanalítica do social. Companhia de Freud. Print.

LIMA, Jacob Carlos. 2010. Participação, empreendedorismo e autogestão: uma nova cultura do trabalho?. Sociologias, Porto Alegre, v. 12, n. 25, Dec. 2010 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-45222010000300007&lng=en&nrm=iso>. access on 17 Aug. 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-45222010000300007.

LUSTOZA, Rosane Zétola. 2009. O discurso capitalista de Marx a Lacan: algumas consequências para o laço social. Ágora (Rio J.), Rio de Janeiro, v. 12, n. 1, June. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982009000100003&lng=en&nrm=iso>. access on 17 Aug. 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-14982009000100003.

PELBART, Peter Pál. 2003. Vida Capital. Ensaios de biopolítica. São Paulo: Iluminuras.

PEREIRA, Caio Mario da Silva. 2010. Instituições de Direito Civil, vol. I. Rio de Janeiro: Forense, 23ª ed.

SILVA, De Plácido e (1989). Vocabulário Jurídico (11ªed), vol. III. Rio de Janeiro: Forense.

Downloads

Publicado

2015-04-20

Edição

Seção

Artigos