RELAÇÕES SIMBÓLICAS: ANIMAIS HUMANOS E NÃO-HUMANOS

Luzia Alves Chaves, Wilson Madeira Filho, Alba Simon

Resumo


O presente trabalho visa entender a complexidade nas relações entre animais humanos e não-humanos e suas significações explicitas e implícitas, buscando vislumbrar como objetificam os animais não-humanos e significam os humanos. Essas relações se dão no campo social e são refletidas no papel ocupado por esses indivíduos não-humanos no ordenamento jurídico e na sua não obtenção de direitos. Para tanto, são elencadas as principais correntes vinculadas ao direito dos animais, visando identificar como são constituídas as aporias entre animais humanos e não-humanos nas sociedades ocidentais, detalhando os aspectos mais relevantes para uma compreensão expandida da bioética. Para realizar a presente pesquisa adotamos análise teórica, a partir do levantamento bibliográfico acerca do tema, refletindo criticamente sobre as informações coletadas.

Palavras-chave


Animais não-humanos; Direito dos animais; Antropocentrismo; Especismo; Objetificação

Texto completo:

PDF EPUB

Referências


ADAMS, Carol J. A política sexual da carne: uma teoria feminista-vegetariana. Tradução: Cristina Cupertino. 2 ed. São Paulo: Alaúde Editorial, 2018

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Tradução Fernando Tomaz. Lisboa: Editora Bertrand, 1989

CROSBY, Alfred. W. Prólogo. Em: Imperialismo ecológico: a expansão biológica da Europa 900-1900. Tradução de José Augusto Ribeiro e Carlos Afonso Malferrari. São Paulo: Companhia das Letras, 2011, p. 13-19.

GARNER, Robert. A Theory of Justice for Animals: Animal Rights in a Nonideal World, Oxford University Press, 2013.

KANT, Immanuel. Lectures on Ethics (1924), Trans. Peter Heath, Cambridge: Cambridge University Press, 1997, Part II, p. 212.

LATOUR, Bruno. Políticas da natureza: como fazer ciência na democracia. Tradução de Carlos Aurélio Mota de Souza. Bauru SP: EDUSC, 2004.

LEACH apud OSÓRIO, Andrea. Alguns aspectos simbólicos acerca do gato. Disponível em:< https://periodicos.ufsc.br/index.php/ilha/article/viewFile/2175-8034.2010v12n1-2p233/20809> Acesso em: 20 ago. 2018

LOURENÇO, Daniel Braga. Direito dos animais: fundamentação e novas perspectivas. Porto Alegre: Sérgio Antonio Fabris Editor, 2008.

REGAN, Tom. Jaulas Vazia: encarando o desafio dos direitos animais. Tradução: Regina Rheda, revisão técnica: Rita Paixão e Sônia Felipe. Porto Alegre, RS: Lugano, 2006.

SAHLINS, Marshall. La pensée Bourgeoise. In: Cultura e razão prática. Rio de Janeiro: Zahar, 2003

SINGER, Peter. Libertação animal. Tradução Marly Winclker, revisão técnica: Rita Paixão. Edição Revisada. Porto Alegre, São Paulo: Lugano, 2004.

THOMAS, Keith. O homem e o mundo natural: Mudanças de atitude em relação às plantas e aos animais (1500-1800). Tradução João Roberto Martins Filho. São Paulo: Companhia das Letras, 2010

VIEIRA, Ana Lívia Bonfim. Entre a ‘métis’ da pesca e a honra da caça. p, 55. Rio de Janeiro: Revista Phoînix, 2008. Disponível em:< http://phoinix.historia.ufrj.br/media/uploads/artigos/4_-_Entre_a_Metis_da_pesca_e_a_honra_da_caca_-_Ana_Livia_Bonfim.pdf

WACQUANT, Loïc. Poder simbólico e fabricação de grupos: como Bourdieu reformula a questão das classes. Tradução: Sérgio Lamarão. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-33002013000200007&script=sci_arttext#nt02> Acesso em: 20 ago 2018




DOI: https://doi.org/10.22409/conflu20i3.p579

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Confluências | Revista Interdisciplinar de Sociologia e Direito



/A Revista Confluências é Qualis B1.

Esta revista encontra-se indexada em:

Resultado de imagem para bielefeld base