CO-PRODUÇÃO COMUM DESDE A INVESTIGACÃO SOCIAL: Reflexões a partir do aprendizado em uma experiência de mapeamento participativo com comitês de água do município de Cuetzalan del Progreso, México

Lucia Linsalata, Sandra Rátiva, Juliana Gómez, Kevin Hernández

Resumo


O presente artigo sistematiza algumas aprendizagens que foram produzidas a partir do processo de mapeamento participativo e de pesquisa que foi co-produzido entre a equipe dos Entramados Comunitários y Formas de lo Político, da pós-graduação em Sociologia da Universidade Autônoma Benemérita de Puebla e os Comitês Comunitários de água do município de Cuetzalan del Progreso, estado de Puebla, México. As principais lições deste processo giram em torno do fortalecimento das lutas em defesa da água e do território através da apropriação de certas ferramentas cartográficas e as possibilidades de transpor o extrativismo acadêmico e o capitalismo acadêmico, que condicionam o trabalho de pesquisa crítica como apoio e endosso do conhecimento e práticas das comunidades em seus territórios.


Palavras-chave


Co-produção do Comum. Mapeamento Participativo. Investigação Social.



DOI: https://doi.org/10.22409/conflu.v21i2.34706

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Lucia Linsalata, Sandra Rátiva, Juliana Gómez, Kevin Hernández



/A Revista Confluências é Qualis B1.

Esta revista encontra-se indexada em:

Resultado de imagem para bielefeld base