TRAJETÓRIAS INSTITUCIONAIS E AS REGIONALIZAÇÕES OFICIAIS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Pedro Paulo Biazzo

Resumo


Para compreender o desenvolvimento regional de modo abrangente e consistente, sem distinguir e isolar regiões específicas, o tema da regionalização emerge como problema essencial. As particularidades de diversas regiões, vistas de modo relacional, podem ser variavelmente enxergadas através desse instrumento técnico que, por sua vez, é utilizado conforme contextos políticos e institucionais. No entanto, para pensar o desenvolvimento regional e a regionalização, cabe em primeiro lugar questionar: quem os promove? Quais foram e quais são os órgãos de governo que trabalharam para estabelecer a regionalização e para viabilizar sua utilização? Este artigo, parte integrante de pesquisa de doutorado em andamento, tem como objetivo reconstituir a genealogia institucional, federal e estadual, de órgãos estatais voltados à Geografia e à Estatística, que realizaram estudos basilares para divisões regionais em vigor e/ou as utilizaram em programas de desenvolvimento regional no Estado do Rio de Janeiro. Paralelamente à trajetória institucional reconstituída procurou-se apontar brevemente as concepções de região que fundamentaram as regionalizações oficiais utilizadas por cada um dos órgãos públicos envolvidos. Como primeiro resultado, elaborou-se esquema genealógico composto por 16 instituições.


Palavras-chave


Instituições Governamentais; Regionalização; Estado do Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ensaios de Geografia