URBANIZAÇÃO E DIVERSIDADE SÓCIO-ESPACIAL NO BAIXO AMAZONAS: SANTARÉM E A PRODUÇÃO DO URBANO REGIONAL

Tatiane Costa

Resumo


A realidade de Santarém revela tanto na esfera dos processos urbano regionais como intraurbanos, que sua organização se liga a um complexo conjunto de relações que, de um lado, demonstram dinâmicas de modernização responsáveis pela definição de padrões de organização do espaço urbano diferenciados e, de outro, apontam para permanência de objetos espaciais e interações sociais ligadas a formas de organização do urbano mais tradicionais na Amazônia. Assim, falar de urbanização amazônica pressupõe entender uma forma de uso do tempo e do espaço se impondo às temporalidades e espacialidades outras construídas por contato/dependência com as dinâmicas do lugar. Buscamos com este trabalho acrescentar à discussão do urbano-regional amazônico as especificidades da urbanização de Santarém (PA), partindo de uma leitura sobre a rede urbana, para entender as funções de Santarém em termos regionais, considerando o papel que a mesma cumpre, enquanto uma cidade média, no desenvolvimento socioespacial do urbano em nível regional.

Palavras-chave


Urbanização; Santarém; Amazônia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ensaios de Geografia