A sustentabilidade dos solos a partir das percepções de estudantes de uma escola do campo

Autores

  • Patrícia Daiane Loebens Diel Wiethölter
  • Maria Rosa Chitolina Schetinger

DOI:

https://doi.org/10.22409/resa2019.v12i3.a21560

Resumo

A sustentabilidade dos solos é um tema de grande importância para o equilíbrio e a continuidade da produção de alimentos. Ao pensar em produção de alimentos, referimo-nos aos agricultores familiares e seus filhos, estudantes inseridos neste meio ou, mais propriamente, na educação do campo. O presente artigo trata de análise das percepções de estudantes de 6º ano de ensino fundamental de uma escola do campo do município de Tuparendi, estado do Rio Grande do Sul, acerca de sustentabilidade dos solos. Durante a pesquisa, realiza-se um comparativo entre as percepções prévias e pós prática contextualizada de sala de aula, que trata de atividades que permeiam as práticas corretas de manejo e conservação do solo. Busca-se, neste sentido, identificar e analisar estas percepções e se as mesmas possuem interfaces com as referências do pensar para a sustentabilidade, utilizando-as para ressignificar o conceito de sustentabilidade dos solos. Após atividade contextualizada, observa-se que os estudantes enriquecem suas percepções, e que a clareza nas respostas quanto ao manejo correto de solo é favorecida. Também destaca-se que a escola, enquanto do campo, e seus atores (sejam professores, estudantes, pais e demais envolvidos), conscientizem-se de seu papel e suas ações frente ao meio. Com uma educação voltada à realidade e ao contexto, aliada ao comprometimento à continuidade das espécies e elementos primordiais à vida, promove-se a reflexão, seguida de sensibilização, com vistas à prática da sustentabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-11

Edição

Seção

Artigos