Um estudo sobre temas lúdicos encenados por crianças residentes em orfanatos

Daniele Silva

Resumo


Esta pesquisa toma como objeto de estudo a atividade de brincar em crianças de orfanato. Esse interesse se vincula, mais diretamente, à busca de conhecimento sobre essa esfera de atividade simbólica; entretanto, ele deriva também de preocupações sobre o atendimento à infância, especialmente em relação aos debates sobre as condições de vida oferecidas às crianças órfãs e abandonadas que se encontram em instituições.

A proposta do estudo é identificar temas lúdicos e caracterizar modos de funcionamento que crianças de orfanato apresentam no jogo de faz-de-conta. A partir daí, pretende-se averiguar aspectos relativos ao brincar, enfatizando as condições concretas de vida das crianças.

O recorte de problema de investigação e as análises realizadas fundamentam-se na abordagem sócio-histórica, tendo como base as contribuições de L. S. Vygotsky, sobretudo no que se refere às suas teses gerais sobre o desenvolvimento psicológico e, mais especificamente, às suas interpretações sobre o brincar.

Palavras-chave: imaginação; brincar; L. S. Vygotsky.

 


Texto completo:

Sem título


DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i09.134

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Daniele Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 Fontes de indexação:

                                                                              

 

 

Apoio:

 

                                                                   

   

 

                              

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

click counter
click counter
click counter