"Para poderes viver como gente" Reflexões sobre o persistente combate ao Modo de Vida Disperso em Moçambique

Fernanda Bianca Gonçalves Gallo

Resumo


Este texto versa sobre o debate construído e o combate posto em prática em torno do modo de vida disperso vivenciado por grande parte da população moçambicana tanto no período colonial, quanto no pósindependência. Entendendo a dispersão como símbolo de atraso, diferentes projetos de poder tentaram suprimi-la e alterá la por noções de desenvolvimento que pouco dialogavam com as realidades locais. Esse é o caso dos aldeamentos coloniais e aldeias comunais que serão aqui apresentados, indicando uma persistência histórica institucional no combate a dispersão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.