Uma questão nacional: o comércio atlântico de escravos em disputa (1826-1831)

João Marcos Mesquita

Resumo


A proibição do comércio atlântico de escravos para o império brasileiro é uma questão que há muito tempo está em embate pela historiografia. As perspectivas de que as razões da abolição do negócio negreiro se dividem, fundamentalmente, em duas: as que priorizam as razões externas e as que relevam os motivos internos. Nesse sentido, esse trabalho tem como objetivo não se fundar em uma das duas análises, mas perceber como as pressões externas ao parlamento brasileiro levaram a classe dominante imperial a se articular de forma que seus interesses fossem mantidos e a coerção estrangeira dissipada.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.